Almanaque+

#40touNa40tena Feliz aniversário, Harry!

Quem fez aniversário nos últimos 5 meses sentiu na pele o quanto é chato ficar mais velho sem festa. Se nós, míseros mortais, sentimos falta de “bolo, guaraná, muito doce pra você”, imagine como deve ter sido para o bruxo mais famoso do mundo completar 40 anos sem a pompa e circunstância a qual ele merecia. 
No dia 31 de julho de 1980, o destino do mundo mágico seria mudando para sempre com o nascimento de Harry Tiago Potter, um dos maiores ícones na cultura pop atual. Intencionalmente, ele nasceu no mesmo dia de sua “inventora”, a escritora J.K Rowling, mas 14 anos depois (ela é de 1965).
Sem dúvida a saga Harry Potter é a principal obra da literatura infanto-juvenil dos últimos tempos, e com certeza foi o livro de entrada de milhões de jovens no mundo inteiro. 
O primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal foi lançado em 1997. Se neste primeiro momento a história parecia infantil, ela foi crescendo junto com os seus leitores, e talvez esse seja o maior encanto que o bruxo e seus amigos fizeram, evoluindo de mundo fantástico à suspense, quase horror, com seus vilões sendo elogiados por Stephen King, o mestre do terror moderno. 

Mágico mesmo são os números 
Sua autora, J.K. Rowling, escreveu o último capítulo de Harry Potter em 1990, 7 anos antes do lançamento do primeiro livro. A primeira obra da saga foi publicada em 1997, com apenas 500 cópias, depois mais 500. Delas, 300 foram doadas a bibliotecas. Uma das outras 200 chegou a ser vendida por US$ 40 mil. Não por menos: até hoje, a cada 30 segundos alguém começa a ler a série de livros Harry Potter. 
São sete livros lançados entre 1997 e 2007, e cada um se passa durante um ano escolar: Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do Príncipe e Harry Potter e as Relíquias da Morte. Os sete foram traduzidos para 80 idiomas em 200 países e venderam um total de 50 milhões de exemplares desde o seu lançamento em 1997, segundo a editora britânica Bloombury. Em dólares, isso representa US$ 7,7 bilhões, o que fez da sua autora a primeira pessoa no mundo a se tornar bilionária apenas com a venda de livros.
Os livros se tornaram oito filmes, e todos estão na lista das 50 maiores bilheterias de todos os tempos. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, o filme de Harry Potter que menos faturou, conseguiu arrecadar US$90 milhões a mais que Lua Nova, o filme de Crepúsculo que mais faturou. A receita total dos filmes somou US$ 9 bilhões.
Isso sem contar os produtos licenciados, spin-offs, parques temáticos…
Estima-se que a marca Harry Potter valha US$ 25 bilhões. Nada mal para um mundo que não valoriza a literatura, não é mesmo?

Potterheads
Para não deixar o aniversário de 40 anos de Harry — e 20 que ele chegou ao Brasil — passar em branco, como o meu passou (sim, também fiz 40 anos durante a pandemia, em um domingo. Nem bolo consegui comer sozinha porque não achei pra comprar), convidamos duas fãs, que cresceram lendo suas aventuras e se inspiraram nele para serem pessoas melhores. 

Feliz aniversário, Harry!
“Minhas felicitações a ti, hoje, são repletas de agradecimento por compartilhar sua história comigo. Como o tempo passou, né? Já faz vinte e dois anos da batalha de Hogwarts e, para ser sincera, sinto saudades de você, de Hermione e Rony, espero que ainda estejam passando bons momentos juntos. 
Como foi incrível compartilhar cada momento com vocês três, desde a primeira aula de voo com a Madame Hooch até os castigos na Floresta Proibida.
Aprendi com vocês que visgo do diabo odeia luz e que lumus solem resolve o problema se você estiver sendo esmagado por um, mas também aprendi a lutar pelas coisas que eu acredito, que conhecimento nunca é demais e que vez ou outra quebrar as regras é necessário. Mas, sobretudo, aprendi que a coisa mais importante no mundo é o amor. Obrigada!
Se eu pudesse te oferecer um presente, certamente seria ter o Dobby por perto de novo. Mas eu não tenho um vira-tempo ou uma pedra da ressurreição, e a gente aprendeu que as coisas acontecem por uma razão.
Então, vou te desejar amor, felicidade e principalmente que sua história continue tocando e mudando a vida de mais pessoas como fez com a minha.
Um beijo!” 
Nathalia Gnoato

“Quarenta anos, hein, Harry? Você está nove anos mais velho que eu. Há vinte somos amigos. E você poderia ter vivido duzentos, a julgar por todas as experiências que teve. Só o fato de ter sido pupilo do Dumbledore já te torna mais sábio que muitos de nós.
Eu, como trouxa que sou, sempre sonhei com o mundo de Hogwarts e as mágicas (do bem). Ainda espero pela minha carta. Acho que o que quero dizer é que eu queria ser como você: valente, corajoso, leal, competente… por muitos anos eu me espelhei em você. E uma parte minha sempre vai se espelhar nas suas qualidades. Posso não viver no mundo de fantasia no qual você teve o privilégio de crescer e amadurecer, mas ser bom faz sucesso em qualquer realidade. Bom no sentido de bondade mesmo, coisa que você sempre teve.
Obrigada por abrilhantar os melhores anos da minha vida, Harry. Sem você, tudo teria sido diferente. Você me ensinou a amar a literatura, e isso é algo que eu vou carregar pra sempre. Posso caminhar por diversos mundos, mas sempre retornarei ao seu.
Obrigada por estar comigo nos melhores e piores momentos. E que, onde quer que você esteja, esteja feliz e praticando magia.”
Josiana Rezzardi

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima