Almanaque+

Commander terá 7 lugares

A Jeep também começou a divulgar seu inédito SUV de 7 lugares que estreia no fim deste ano no Brasil. Em vídeo, a marca mostrou detalhes da dianteira, além das letras “ER” na traseira. Trata-se do nome do novo utilitário, que deverá se chamar Commander. Com três fileiras de bancos e sete assentos, o SUV é baseado no Compass, mas terá identidade própria.
O Jeep Commander terá o visual ligeiramente mais sofisticado que o do irmão de cinco lugares, que estreia em maio no Brasil. Por enquanto, o teaser mostra só elementos da dianteira, que se parece bastante com os desenhos que publicamos. A grade tem preenchimento tridimensional, enquanto une os faróis estreitos e contornados por LEDS diurnos.
Acredita-se que o utilitário nacional (“Projeto 598”) seguirá as linhas do chinês Grand Commander, de sete lugares, e do novo Grand Cherokee, com visual robusto. Contudo, a traseira será mais comprida e vertical na comparação com o Jeep Compass, trazendo lanternas unidas por um friso e colunas “C” bem espessas.
O novo Jeep Commander chegará, de início, somente com motor diesel. A montadora trabalha na atualização do 2.0 turbo de 170 cv, que ganhará potência considerável, subindo para cerca de 203 cv. O torque também vai crescer, ficando próximo de 40 mkgf. A tração, claro, será 4×4.
Dessa maneira, o SUV de sete lugares vai entregar desempenho sólido no fora de estrada, deixando o inédito motor 1.3 GSE turbo flexível para o novo Compass. Posteriormente, o Commander deverá adotar a opção turbo flex. Para reduzir as emissões de gases, a versão diesel terá um tanque auxiliar de Arla 32, reagente à base de 32,5% de ureia pura já utilizado por caminhões, que quebra os óxidos de nitrogênio, transformando-os em água e nitrogênio.
Segundo a Jeep, o novo modelo será “o SUV mais tecnológico feito na América Latina”. Além de ter as principais novidades do novo Compass, como o painel e a multimídia enorme, o Commander terá o quadro de instrumentos em tela colorida de 10 polegadas, bem como diversos recursos eletrônicos avançados de segurança ativa e passiva.
Para cima