Almanaque+

Ih, tá mar, hein…

(Paulo Argollo)

Um dos trabalhos que eu faço é gerar conteúdo para o blog de uma marca de camisetas direcionada a jovens ligados em cultura pop e artes. Um dos textos que escrevi recentemente me fez pensar bastante coisa. O tema era séries e sitcoms dos anos 90, tipo Friends, Blossom, Barrados no Baile e etc. Acontece que, para falar sobre isso, achei relevante contextualizar sobre a época em que essas séries passavam. E acabei pensando em como tivemos poucos, raríssimos, na verdade, presidentes bons aqui no Brasil.

Porque, pensa comigo: O Itamar Franco era um sujeito de pouca relevância na política nacional até 1990. Acabou sendo vice na chapa do Collor porque o candidato a presidente era nordestino e o partido queria alguém do Sudeste para fortalecer. Itamar era um sujeito meio ranzinza, de aparência exótica, ora com seu topete, ora descabelado, era um dos raros políticos com mais de 60 anos que estava solteiro, não era muito bem articulado para falar, fez um reboliço colocando e tirando ministros… e, ainda assim, foi um dos melhores presidentes da história do Brasil!

Foi o cara que conseguiu estabilizar uma economia devassada, que chegava a uma inflação de mais de 2.000%! E foi o Itamar e seus ministros que criaram o Plano Real! Que fez com que a nossa moeda se equiparasse com o dólar e a população tivesse acesso a mais produtos importados e novas tecnologias, como a TV a cabo, por exemplo, que se popularizou nessa época, e que foi o ponto de partida para o texto que eu comentei acima. Mas fiquei com isso na cabeça. Puxa vida, o Itamar Franco acabou sendo um dos presidentes mais eficientes do país.

Aí fiquei encanado. Não é possível! O Brasil deve ter tido outros presidentes tão eficientes quanto o Itamar. Fui pesquisar. Bom, teve o JK, né? O presidente bossa nova! O cara que construiu Brasília, tinha o slogan desenvolvimentista “50 anos em 5”. Realmente foi um grande mandato. Juscelino Kubitschek assumiu a presidência em 1956 e ficou até 1961. Foi um tempo glorioso para o Brasil, de fato. Mas Kubitschek teve um mandato controverso. Em seus 5 anos no poder, o país cresceu 8%, mas a inflação subiu 40%. Foi construída Brasília, a indústria automobilística teve grande incentivo, mas foi nessa época que começaram os esquemas de corrupção entre governo e grandes empreiteiras e os transportes fluviais e ferroviários foram deixados de lado. Importante dizer que JK deu sorte de ser o presidente numa época muito fértil e cheia de entusiasmo. Em 1958 o Brasil era campeão do mundo no futebol; Chega de Saudade, de João Gilberto, chegava para revolucionar a música com a bossa nova; o cinema novo de Glauber Rocha dava seus primeiros passos… como disse um filósofo na época, o Brasil estava irreconhecivelmente inteligente. Enfim, JK foi um dos presidentes mais importantes do século XX, mas muito por se fazer valer da época em que vivia. Tem seu valor.

E, claro, não tem como falar de presidentes importantes e eficientes sem falar de Getúlio Vargas. Vou ser muito honesto aqui. Eu desprezo o Getúlio. Ele foi responsável por uma ditadura torpe e cruel, era abertamente fascista, chegou a flertar com o Eixo durante a Segunda Guerra Mundial… enfim, foi um ditador terrível. Mas fez muito pelo Brasil, principalmente em seu segundo mandato, que culminou com o seu suicídio em 24 de agosto de 1954, quando, de fato, Vargas deixou a vida para entrar para a história. Getúlio era populista e fez muito pelos trabalhadores e pela população mais pobre, foi o primeiro presidente da república a apresentar uma política assistencialista e provedora às classes baixas. Mas, pelo menos para mim, nenhum dos seus feitos políticos consegue amenizar a imagem de um facínora ditador, então nunca vou considerá-lo um dos melhores presidentes do Brasil.

Eu poderia ir adiante com essas minhas pesquisas e considerações, mas teria que esbarrar em terrenos pantanosos e inóspitos e ser alvo de comentários raivosos e ignorantes. Portanto, vou me abster de falar do João Goulart, do Lula ou do Castelo Branco. Vamos ficar aí com a dupla JK e Itamar Franco como dois dos mais importantes presidentes do Brasil. É de se fazer pensar, fala a verdade. O que você acha de um país em que dois dos seus melhores presidentes foram JK e Itamar Franco?

Fica a reflexão.

HOJE EU RECOMENDO

Disco: Siamese Dream

Artista: The Smashing Pumpkins

Ano de lançamento: 1993

É simplesmente um dos melhores discos de rock alternativo de todos os tempos, dos anos 90… enfim, uma obra prima. Ouve sem medo!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima