Almanaque+

Mulheres estão em apenas 86 das 677 vagas em conselhos das empresas do Ibovespa

******* ATENÇÃO ************ ATENÇÃO ************* ATENÇÃO *****
ATENÇÃO, SENHORES EDITORES: MATÉRIA COM EMBARGO. PUBLICAÇÃO LIBERADA A PARTIR DE DOMINGO, DIA 14 DE MARÇO DE 2021.
***************************************************************

As 78 empresas listadas no Ibovespa atualmente possuem 677 assentos em seus conselhos de administração. Desse total, apenas 86 são ocupados por mulheres. Não. Você não calculou errado: o número de homens é quase oito vezes maior que o de mulheres e a média de pessoas do sexo feminino nos boards é pouco superior a uma por empresa, de acordo com levantamento feito pelo Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) utilizando as informações publicadas pelas próprias companhias nas páginas de Relações com o Investidor na internet. O estudo foi feito entre os dias 10 e 17 de fevereiro.
Aliás, das empresas de capital aberto listadas no mais importante índice da Bolsa brasileira, 18 possuem apenas conselheiros e só 19 garantem mais de um assento para conselheiras.
De todos os 78 conselhos, apenas três são presididos por mulheres. Nenhuma empresa tem uma presidente executiva: nem mesmo as mais ligadas a negócios que dependem, principalmente, da decisão de compra de uma mulher. Olhando o copo meio cheio, a boa notícia é que a maioria (60) das empresas do Ibovespa possui pelo menos uma conselheira no board, seja ela acionista ou não.
Todos esses dados são apenas um retrato do mundo corporativo hoje. Representam um frame de um filme mudo e em câmera lenta. Mudo, porque trata de um tema sobre o qual poucas pessoas ouvem falar: a desproporção entre homens e mulheres capazes de ocupar postos de decisão em grandes empresas. Em câmera lenta, porque a maior equidade entre os gêneros anda muito vagarosamente.
Há várias iniciativas para acelerar esse filme e dar voz para mais mulheres. Uma delas já trouxe resultados importantes: 56 das 140 executivas que passaram pelo Programa de Diversidade em Conselho (PDeC) já conquistaram um assento em um conselho ou comitê de empresas grandes.

Para cima