Auto+

Ford traz ao País Territory, novo SUV da marca

São Paulo, 22 (AE) – O novo SUV Ford Territory chegará ao Brasil no mês que vem. Inicialmente, o modelo virá importado da China para brigar em preço com as versões de topo de utilitários compactos (caso de Jeep Renegade, Volkswagen T-Cross, etc.) e em tamanho com o Jeep Compass. A Ford ainda não divulgou o preço do modelo, que será posicionado entre o EcoSport e o Edge.

A novidade é baseada no chinês Yusheng S300, da Jianling Motors. Na China e na Argentina, onde também será vendido, o motor será 1.5 turbo a gasolina da Mitsubishi, que gera 165 cv.

Para o Brasil a Ford não revelou qual será o trem de força. Há esperança de que o motor seja o mesmo 2.0 flexível de até 178 cv que equipa o EcoSport Storm.

Oficialmente, a Ford não confirma a produção do Territory na América Latina, mas fontes da marca já afirmaram que, se o novo modelo fizer sucesso, pode deixar de ser importado da China e passar a ser produzido na Argentina. Dificilmente seria feito no Brasil.

A Ford aposta na boa relação custo/benefício do modelo. O carro ostenta bom espaço interno e ampla lista de equipamentos. Entre as tecnologias que a marca promete oferecer no SUV estão câmera de 360º, controle de velocidade adaptativo (acompanha o ritmo do carro da frente), assistente de estacionamento e alertas de permanência em faixa e de ponto cego.

Na versão de topo, que deverá ganhar o nome de Titanium, o modelo pocerá ter painel de instrumentos virtual e central multimídia com tela sensível ao toque. Outros itens antecipados pelas imagens internas do carro são o teto solar panorâmico e saída de ar-condicionado para o banco traseiro. Há também entrada USB para recarga de dispositivos eletrônicos.

DIMENSÕES

O Ford Territory tem 4,58 metros de comprimento, 2,71 m de distância entre os eixos, 1,93 m de largura e 1,67 m de altura. Para comparação, são 17 cm a mais que o Compass em comprimento (o Jeep tem 4,41 m) e 8 cm a mais na distância entre-eixos (2,63 m no modelo feito em Pernambuco).O Jeep também perde em largura (1,81 m) e altura (1,63 m).

Essa será a arma da Ford: oferecer mais espaço por menos. Ou, no caso dos compactos, mais pelo mesmo valor.

PICAPE

Outra novidade da Ford será uma picape intermediária para disputar compradores com Fiat Toro e Renault Oroch, além de modelos que estão a caminho, como a Volkswagen Tarok e uma picape em gestação pela Chevrolet.

A nova Ford deverá utilizar a mesma base da nova geração do Bronco, SUV que havia saído de linha em 1996 e acaba de ser relançado como um produto global. O modelo ganhou uma versão parruda, para brigar com o Jeep Wrangler, e uma menos radical, denominada Sport. Essa última será produzida no México, de onde virá para o Brasil.

A picape inédita será menor que a Ranger. Tudo indica que o modelo será batizado de Maverick. A imagem de uma tampa de caçamba com esse nome em baixo relevo circula na web.

A nova picape também será feita no México e deve ser lançada no fim de 2021. Com isso, tem tudo para vir ao Brasil.

O projeto Maverick também aproveitará os motores turbo do Bronco Sport. O SUV utiliza o EcoBoost 1.5 de três cilindros e 184 cv e o EcoBoost 2.0 de quatro cilindros e 248 cv. Haverá versões com tração dianteira e nas quatro rodas.

A picape já roda em testes de desenvolvimento e foi alvo de alguns flagrantes. Na projeção feita pelo designer Jonathan Machado, o modelo é idêntico ao SUV até a coluna traseira. A partir dali, ganha o compartimento de carga, que mantém o estilo “quadrado” e retrô adotado no novo Bronco.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima