Auto+

Hyundai Creta de topo já passa dos R$ 110 mil

Quatro meses após a chegada da linha 2021, o Hyundai Creta já passa dos R$ 110 mil. Dos reajustes mais recentes, a versão Action 1.6 com câmbio automático foi a que mais aumentou: de R$ 79.990 a R$ 83.390, com alta de R$ 3,4 mil. Para a Attitude 1.6, única com câmbio manual, o aumento de R$ 1 mil fez a tabela passar de R$ 75.990 para R$ 76.990.
As versões Smart Plus 1.6 e Limited 1.6 ficaram R$ 2,4 mil mais caras. Com isso, agora partem de R$ 93.990 e R$102.390, respectivamente. A de topo da linha, Prestige, com motor 2.0 de 166 cv, teve o preço reajustado em R$ 3 mil, para R$ 111.990.
As opções mais caras vêm de série com itens como controles eletrônicos de estabilidade e tração, alerta de frenagem de emergência, assistente de partida em rampa, controlador automático de velocidade, multimídia com tela de 7 polegadas, TV digital e câmera na traseira.
Em 2021, a Hyundai deve lançar a próxima geração do Creta no Brasil. A novidade foi apresentada no Salão de Xangai d e 2019 e tem estilo tão ousado, quanto controverso.
E, apesar de ter nova plataforma (a mesma do Kia Seltos), as dimensões mudaram pouco. O comprimento passou de 4,29 metros para 4,30 m e o entre-eixos cresceu 2 cm, para 2,61 m.
No México, onde já é vendido, o SUV renovado está disponível com motor 1.5 aspirado de 115 cv e 1.4 turbo de 140 cv, ambos a gasolina. O câmbio pode ser manual de seis marchas, automático CVT ou automatizado de dupla embreagem e sete velocidades. No Brasil, o novo Creta deverá ter o 1.0 turbo de três cilindros e 120 cv do HB20 em algumas configurações.
O modelo foi lançado no País em janeiro de 2017. Em 2018, foi o líder de vendas na categoria de SUVs compactos.
Neste ano, aparece na quarta posição do segmento. E acaba de alcançar a marca de 200 mil unidades fabricadas. Entre seus destaques estão o espaço para passageiros e bagagens.
Além do mercado interno, o modelo produzido em Piracicaba (SP) é exportado. Os destinos são Argentina, Colômbia, Paraguai e Uruguai.
RECALL
A Hyundai acaba de anunciar um recall envolvendo o Creta e o HB20 por causa de possíveis problemas nos sistemas de freios. As unidades convocadas para reparo foram produzidas entre os dias 2 e 8 de março deste ano. São, portanto, ano/modelo 2020/2020.
De acordo com informações da empresa, há risco de o fluido de freio utilizado no processo de montagem estar contaminado. Se isso acontecer, causará defeito no cilindro mestre.
Também segundo a Hyundai, a consequência é a perda de capacidade de frenagem. Sobretudo em caso de acionamento do pedal de forma lenta e suave.
Como o motorista pode ter dificuldade de reduzir a velocidade, há risco de acontecerem acidentes, com possibilidade de lesões físicas graves e até fatais aos ocupantes do carro e/ou terceiros. A Hyundai informa que os freios continuam funcionando. E recomenda que, se houver variação na frenagem, o motorista deve pisar no pedal repetidamente para aumentar a pressão, parar o carro e rebocá-lo imediatamente para a oficina de uma concessionária.
O reparo consiste na substituição do cilindro mestre e do fluido de freio. A troca é gratuita e leva aproximadamente duas horas para ser feia.
O serviço deve ser agendado previamente. O atendimento é feito pelo fone 0800 7703355 e no www.hyundai.com.br/servicos/recalls.

Para cima