Caminhão DAF

A DAF Caminhões Brasil acaba de entregar o caminhão de número 12 mil, produzido em sua fábrica em Ponta Grossa. Trata-se do modelo XF FTS 480, Super Space Cab, na cor Ice White. O veículo foi comercializado pela concessionária DAF Eldorado, de Eldorado do Sul (RS). “Estamos muito felizes com o emplacamento do caminhão 12 mil. A cada ano, estamos crescendo, ampliando a nossa presença em todo o território nacional”, explica Antenor Frasson, diretor de vendas da DAF Caminhões Brasil. A unidade brasileira da marca holandesa tem se destacado no mercado nacional. Segundo análise de dados do setor, a empresa está chegando perto dos 5% de fatia do mercado. Número que aproxima a fábrica nos Campos Gerais de marcas como a Scania e Iveco (ambas com pouco mais de 7% do mercado).

Repar encalhada
A Petrobras anunciou na última segunda-feira, 8, que vai reiniciar o processo de venda da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, já que as propostas apresentadas ficaram aquém da avaliação econômico-financeira da empresa. A estatal informou que concluiu as negociações com Mubadala Investment Company para a aquisição da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), que fechada em US$ 1,65 bilhão. A Petrobras espera concluir as vendas das refinarias Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul; Isaac Sabbá (Reman), no Amazonas; Abreu e Lima (RNEST), em Pernambuco; Gabriel Passos (Regap), em Minas Gerais; da Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor), no Ceará; e da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná.

Movimento dos portos
A movimentação mensal de janeiro fecha com alta de 4%, nos portos de Paranaguá e Antonina. No mês, as importações e exportações chegaram a 3.599.435 toneladas de cargas. Nos mesmos 31 dias, no ano passado, foram registradas 3.446.228 toneladas. De carga geral, 1.027.598 de toneladas de cargas foram movimentadas no último mês de janeiro. O volume é 12% maior que as 915.861 toneladas de janeiro de 2020. Já de graneis líquidos, este ano, foram 664.225 toneladas, entre importação e exportação. No mesmo período, no ano passado, foram 610.370 toneladas. A alta registrada, no segmento, é de 9%.

Antonina
Sozinho, o Porto de Antonina movimentou 43.766, em janeiro deste ano. O volume é 21% maior que as 36.245 registradas em 2020. O principal produto movimentado por lá foi o açúcar (saca). Deste, 31.057 toneladas foram exportadas em janeiro. No ano passado, não houve exportação do produto por lá. O outro produto movimentado pelo terminal de Antonina é o fertilizante (importação). Deste, foram 12.709 toneladas importadas em janeiro, este ano.

Crédito Rural
O setor agropecuário brasileiro recebeu, por meio do Programa Crédito Rural, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), criado em março de 2020, financiamentos no montante de R$ 1,7 bilhão no ano passado. Desse total, R$ 1,5 bilhão foram referentes ao plano safra 2020/2021. Segundo o BNDES, o objetivo do programa é garantir perenidade na oferta de crédito para produtores rurais. Até agora, o banco concedeu empréstimos a 3.700 produtores, em mais de 5.200 operações. Dados relativos ao ano safra 2020/2021, que vai de julho de 2020 a junho de 2021, revelam que a maior parte dos beneficiários (cerca de 37 mil ou o equivalente a 62,7% do total) está vinculada à agricultura familiar. O estado com maior quantidade de financiamentos foi o Paraná.

Bom Jesus
A Cooperativa Bom Jesus cresceu 29,7% em 2020 e chegou ao faturamento recorde de R$ 988 milhões. O resultado foi positivo com pouco mais de R$ 40 milhões, com sobras ao produtor de R$ 14 milhões, os melhores números na história da cooperativa, sediada na Lapa. Destaque para a tesouraria positiva da cooperativa que, com isso, continua sendo uma das melhores cooperativas do Paraná em solvência e liquidez. Destaque para o recebimento recorde de soja, com mais de 5,6 milhões de sacas, a nova unidade de recepção de cereais em Palmeira e a construção da nova unidade recepção de cereais em Mafra, sendo a primeira unidade da Bom Jesus no planalto norte catarinense.

Carne bovina
As exportações totais de carne bovina (in natura + processada) em janeiro apresentaram queda de 6% no volume e de 11% na receita em relação a janeiro de 2020, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que compilou os dados divulgados pelo Ministério da Economia, por meio da Secretaria de Comércio Exterior. No total, foram movimentadas 127.139 toneladas que proporcionaram uma receita de US$ 549 milhões. Em janeiro de 2020 a movimentação foi de 135.375 toneladas e a receita de US$ 618 milhões. A China e a cidade-estado de Hong Kong até que aumentaram suas aquisições no mês, importando 79.896 toneladas (62,8% do total exportado) contra 76.965 em janeiro de 2020, mas houve uma redução significativa de sua movimentação em relação aos últimos meses do ano.

Gado em pé
O Ministério da Agricultura está analisando a possibilidade de importação de gado em pé do Paraguai por frigoríficos brasileiros. A demanda veio do Sindicato das Indústrias de Frios, Carnes e Derivados de Mato Grosso do Sul (SicadeMS), que representa 20 plantas e tem buscado preencher escalas de abate em meio à oferta apertada de gado terminado. O vice-presidente do sindicato, Regis Luís Comarella, disse que as unidades do Estado têm operado com ociosidade mais de metade da capacidade produtiva por causa da escassez de matéria-prima. “Estamos praticamente fora do mercado. O pouco volume de boi que ainda tem está muito caro e a conta dos frigoríficos não fecha”, afirmou.

Carrefour e a Amazônia
O Carrefour no Brasil fechou acordo com o Ministério do Meio Ambiente para patrocinar uma área da Amazônia como parte do novo programa “Adote um Parque”, que será lançado amanhã pelo governo. O Carrefour se comprometeu a investir R$ 4 milhões por ano na preservação de uma área de conservação, disse o ministro Ricardo Salles em entrevista na última sexta-feira,  5. A unidade brasileira da varejista francesa confirmou a negociação em comunicado à Bloomberg News, o que marca o pontapé inicial da visão do ministro para uma estrutura que regule a gestão de recursos externos na região. O acordo com o Carrefour Brasil torna a empresa responsável pela preservação de 75 mil hectares de floresta.

Gripe aviária
A Bulgária vai sacrificar mais de 160.000 patos após um surto de gripe aviária em duas fazendas de criação de aves, disseram autoridades veterinárias no último sábado, 6. O surto ocorreu em duas fazendas do mesmo proprietário na cidade de Slaviyanovo, onde a doença já havia sido registrada em uma fazenda com mais de 99 mil galinhas nesta semana. A Agência de Segurança Alimentar disse que não há ligação entre as granjas de patos e a unidade onde foi registrado o surto anterior e apelou aos fazendeiros da região para que mantenham as aves dentro de suas instalações. Uma série de surtos de gripe aviária foram relatados na Alemanha e em outras partes da Europa nos últimos meses, com suspeitas de que aves selvagens estariam espalhando a doença.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.