Trabalho remoto

O contingente de trabalhadores paranaenses em atividade remota atingiu 504 mil no mês de julho, representando aumento de 5,4% em relação ao verificado em junho (478 mil pessoas). Os dados fazem parte de pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) destinada a apurar os impactos da pandemia (PNAD Covid-19). Os resultados estaduais foram tabulados pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). O número levantado corresponde a 10,9% do total de pessoas ocupadas e não afastadas do trabalho no Paraná, superando os percentuais observados nos demais Estados da Região Sul. Em julho, Santa Catarina e Rio Grande do Sul registraram percentuais de 8,5% e 10,6% em trabalho remoto, respectivamente.

Evento virtual

Ampliar o debate acerca da inclusão da pessoa com deficiência no mundo do trabalho: esta é a proposta do Reatiba, uma iniciativa do Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial (CPCE) do Sistema Fiep. Em sua 13ª edição, o evento será realizado totalmente online, no dia 17 de setembro, pela manhã. “Realizar mais uma edição do Reatiba reafirma nossa preocupação com a agenda de inclusão e diversidade, com a qual buscamos mobilizar, envolver e preparar o setor industrial para um ambiente de trabalho saudável e produtivo”, afirma o diretor geral do CPCE e presidente do SINPACEL, Rui Brandt. O evento irá acontecer entre 9h e 11h do dia 17 de setembro. A apresentação contará com intérpretes de libras do SIANEE – Uninter. Os interessados podem se inscrever através do link:  http://bit.do/Reatiba2020

Balança comercial

Em um mês no qual as importações recuaram 25%, a balança comercial registrou superávit de US$ 6,609 bilhões em agosto, informou na última segunda-feira, 1º, o Ministério da Economia. Esse é o melhor resultado para agosto desde o início da série histórica, em 1989. Em 32 anos, é o maior superávit para agosto. No mesmo período do ano passado, o saldo foi positivo em R$ 4,099 bilhões. Em agosto deste ano, as exportações somaram US$ 17,741 bilhões, valor 5,5% menor que o registrado no mesmo período do ano passado. As importações totalizaram US$ 11,113 bilhões, recuo de 25,1% na mesma comparação.

Safra de trigo em SC

Com o plantio 2020/21 praticamente concluído, Santa Catarina espera colher uma safra 18% maior do que a anterior. O estado é o quinto maior produtor de trigo do país e as expectativas do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa) são de aumento na produção, área plantada e produtividade. O clima seco e frio acaba favorecendo as plantações e a cultura tem apresentado excelente desenvolvimento em todo estado. As estimativas da Epagri/Cepa são de que Santa Catarina tenha um aumento de 9% na área plantada em relação à safra anterior, chegando a 55,2 mil hectares plantados. A produtividade média também deverá crescer, passando dos 3.047kg/ha obtidos na safra passada para uma expectativa atual de 3.321kg/ha, acréscimo de 9%.

IPC de julho

Em julho de 2020, os preços da indústria subiram 3,22% em relação a junho de 2020, a maior variação positiva da série, iniciada em janeiro de 2014. O acumulado no ano atingiu 7,28%. Na comparação com julho de 2019, a variação de preços foi de 11,13%. Em julho, 21 das 24 atividades apresentaram variações positivas de preços, contra 10 do mês anterior. O Índice de Preços ao Produtor das Indústrias Extrativas e de Transformação mede a evolução dos preços de produtos “na porta de fábrica”, sem impostos e fretes, e abrange informações por grandes categorias econômicas, ou seja, bens de capital, bens intermediários e bens de consumo (duráveis e semiduráveis e não duráveis).

Preços dos imóveis

O preço de venda de imóveis residenciais em 50 cidades monitoradas avançou em média 0,37% em agosto, segundo dados divulgados na última terça-feira, 1º, pela FipeZap. O resultado representa o maior avanço mensal desde abril de 2015, quando o índice registrou aumento de 0,39%. De janeiro a agosto, os preços de venda dos imóveis residenciais tiveram alta acumulada de 1,77%, ante inflação de de 0,65%. Se a variação do IPCA de julho for confirmada, os preços dos imóveis terão alta real (considerada a inflação) de 1,11%. Nos últimos 12 meses, o valor dos imóveis acumula alta nominal de 1,45%, e uma queda real de 0,92%. O preço médio dos imóveis chegou a R$ 7.355 por metro quadrado (m²) entre as 50 cidades monitoradas.

Venda de veículo

A venda de veículos subiu 5,1% em agosto ante julho no Brasil, informou a associação das concessionárias, a Fenabrave, nesta quarta-feira (2). Foram 183.393 automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus emplacados, contra 174.490 no mês anterior. Comparado a agosto de 2019, no entanto, quando o setor alcançou 242.981 unidades vendidas, a que queda anual é de 24,5%. No acumulado de janeiro a agosto de 2020, foram vendidos 1,67 milhão de veículos contra 1,79 milhão do mesmo período do ano passado, uma queda de 6,7% no período. 

Produção de petróleo

A produção de petróleo do Brasil em julho somou 3,078 milhões de barris por dia, com aumento de 2,2% na comparação com junho e salto de 10,9% ante mesmo mês do ano passado, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em boletim na última quarta-feira, 2. A produção de gás natural foi de 130 milhões de metros cúbicos por dia, com alta de 1,4% frente ao mês anterior e de 5% ante julho de 2019, segundo a reguladora. No total, a produção brasileira de petróleo e gás somou 3,898 milhões de barris de óleo equivalente por dia. O aumento de produção foi registrado mesmo com impactos do covid-19 ainda sendo sentidos na indústria petrolífera.

Ranking de inovação

O Brasil ganhou quatro posições no Índice Global de Inovação (IGI), passando do 66º para o 62º lugar de 2019 a 2020, em uma lista de 131 países. O ranking é publicado anualmente, desde 2007, pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), em parceria com a Universidade de Cornell e o Instituto Europeu de Administração de Empresas (Insead). Segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), no entanto, apesar da evolução do país em alguns indicadores que compõem o índice, não há motivos para comemoração. Isso porque o avanço do Brasil se deve principalmente à queda de outros países, já que a pontuação brasileira diminuiu na passagem de 2019 para 2020, de 33,82 pontos no ano passado, para 31,94 pontos este ano. 

Exportação de carne

Os embarques brasileiros de carne bovina in natura encerraram agosto com recorde para o mês, atingindo 163,22 mil toneladas, com uma receita de US$ 654,24 milhões, segundo informa o economista Yago Travagini, consultor pela Agrifatto, com base nos dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). A média diária dos embarques em agosto ficou em 7,77 mil toneladas/dia, um avanço 5,62% quando comparado ao mês de julho. Na comparação anual (frente ao volume médio diário de agosto de 2019), a alta foi de 26,76%. Segundo relata Travagini, o valor da tonelada da carne bovina in natura exportada pelo Brasil vem sofrendo pressão negativa nos últimos meses. Em agosto, o preço médio da tonelada girou em torno de US$ 4.008,30, marcando uma queda de 1,79% ante julho/20 e baixa de 3,97% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Recorde histórico

As exportações de carne bovina da Argentina podem fechar 2020 com um recorde histórico próximo a um milhão de toneladas. No ano passado, foram vendidas 844,9 mil toneladas de carne com osso, um recorde depois de 50 anos. A estimativa foi feita pelo consultor de pecuária Víctor Tonelli, após analisar o desempenho das exportações nos primeiros sete meses do ano e projetar o final de 2020. A Argentina é o quinto maior exportador do mundo depois do Brasil, Estados Unidos, Índia e Austrália. Com um milhão de toneladas, manteria a posição entre os cinco maiores exportadores. As exportações nos primeiros sete meses deste ano foram de 327,8 mil toneladas por peso do produto. Em toneladas de carne bovina com osso, são mais de 485 mil toneladas.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima