Economia

Gustavo Machado Gonzales renuncia e é exonerado da diretoria da CVM

O Diário Oficial da União (DOU) publica a exoneração de Gustavo Machado Gonzales do cargo de diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O documento cita que a saída formal de Gonzalez é válida a partir de 26 de fevereiro de 2021 e se dá em virtude de renúncia.

O decreto com a decisão é assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e por Paulo Guedes, ministro da Economia, a quem a CVM é vinculada.

Para cima