Powell: inflação nos EUA reflete fatores sobre os quais não temos controle

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, afirmou nesta quarta-feira, 15, que a escalada inflacionária nos Estados Unidos reflete uma série de fatores sobre os quais a autoridade monetária não tem controle. Especificamente, o dirigente citou a guerra na Ucrânia, gargalos de oferta e as restrições contra a covid-19 na China.

Durante coletiva de imprensa após decisão de subir juros em 75 pontos-base, Powell declarou que o ambiente econômico se tornou muito mais difícil nos últimos três a quatro meses. Segundo ele, o Fed deseja ver uma moderação na demanda agregada e maior equilíbrio no mercado de trabalho.

Nesse cenário, o dirigente assegurou que a política monetária será flexível e sensível a dados econômicos. Ele pontuou que o BC americano não vai “declarar vitória” contra a inflação até ter convicção de que os preços estão em queda sustentada. “Não temos opção de fracassar, temos que restaurar a estabilidade de preços”, afirmou, acrescentando que isso pode levar algum tempo.

Powell acrescentou que as projeções contidas no gráfico de pontos já levam em consideração o aumento de 75 pontos-base nos juros. De acordo com ele, a meta do Fed visa influenciar o indicador cheio de inflação, mas a instituição monitora o núcleo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.