Especial

Retrospectiva Outubro 2018

Ratinho Junior é eleito governador do Paraná

Com 59,99% dos votos válidos, Carlos Roberto Massa Junior, o Ratinho Junior (PSD), foi o escolhido para assumir o Palácio Iguaçu nos próximos anos. Eleito no primeiro turno, ele governará o Estado de 2019 a 2022, juntamente com o vice-governador eleito, Darci Piana (PSD).

Para as duas cadeiras paranaenses no Senado, foram eleitos Oriovisto Guimarães (Podmeos) e Flávio Arns (Rede).

Das 54 vagas da Alep, 33 foram para deputados reeleitos

Os 7.968.409 eleitores do Paraná escolherem sus 54 deputados para a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Ao todo, foram reeleitos 33 representantes.

Do Sudoeste foram escolhidos para a gestão 2019-2022: Guto Silva (PSD); Paulo Litro (PSDB); Ademar Traiano (PSDB); Wilmar Reichembach (PSC); Luiz Fernando Guerra (PSL); Luciana Rafagnin (PT) e Nelson Luersen (PDT).

Já das 30 cadeiras para a Câmara dos Deputados, 10% são da região: os pato-branquenses, Leandre Dal Ponte (PV) e Fernando Lúcio Giacobo (PR); e o beltronense, Nelsi Coguetto Maria – Vermelho (PSD).

Jair Bolsonaro é eleito presidente do Brasil

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), de 63 anos, capitão reformado do Exército, foi eleito presidente da República pela maioria do eleitorado. Ele conquistou 55,13% dos votos válidos, frente a 44,87% dos votos de Fernando Haddad (PT).

Em Pato Branco, 49.177 dos 61.334 eleitores que fazem parte da 73ª Zona Eleitoral – compareceram às 191 seções de votação para o segundo turno.

Com 55,5% dos votos, em Pato Branco o candidato do PSL obteve 64,81% (30.192) dos votos válidos, contra 35,19% (16.395) para Fernando Haddad (PT). Somaram ainda 1,91% (941) votos brancos e 3.36% (1.650) votos nulos.

Constituição completa 30 anos

Referência da história política contemporânea do país, a promulgação da Constituição Cidadã em 5 de outubro de 1988 foi marcada por discursos e emoção. O principal símbolo do processo de redemocratização nacional completou 30 anos. Emendado 99 vezes, o texto exige aperfeiçoamentos constantes, segundo especialistas. Mas a essência de preservação da cidadania, das instituições e da unidade do Estado são mantidos.

Após 21 anos de ditadura militar, passou a vigorar a Constituição como instrumento que proporcionou a criação de mecanismos para evitar abusos de poder do Estado.

O presidente da Assembleia Nacional Constituinte, deputado Ulysses Guimarães (então PMDB-SP), ao promulgar o texto, ressaltou que a nova Constituição não era perfeita, mas seria pioneira no país.

Número de grávida e lactantes no sistema carcerário preocupa

Entre as cerca de 31 mil mulheres que cumpriam pena em todo o país em setembro deste ano, 477 estavam grávidas ou amamentando. Segundo levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o total representa um aumento superior a 12% em comparação a agosto, quando havia, no interior do sistema prisional, 425 grávidas e lactantes.

Segundo o CNJ, o Cadastro Nacional de Presas Grávidas e Lactantes é uma importante ferramenta para que os juízes possam cobrar dos governos estaduais as providências necessárias para a custódia dessas mulheres, com o objetivo de garantir a proteção das crianças que vão nascer ou que nasceram enquanto as mães cumprem pena em unidades prisionais.

Clique para comentar
Para cima