Após goleada do Inter, Thiago Galhardo explica: ‘Se sobrar, tem que marcar’

Considerado o melhor jogador em campo, o atacante Thiago Galhardo viu motivos de sobras para comemorar a primeira vitória do Internacional na Copa Libertadores. O indiscutível placar de 4 a 0 sobre o Deportivo Táchira, no Beira-Rio, mostra a superioridade do time que tinha perdido na estreia para ao Always Ready, por 2 a 0, na altitude de La Paz.

“Foi importante porque a gente tinha perdido a primeira e muita gente passou a duvidar do time. Sobre a goleada é uma questão de ter que marcar mesmo. A gente sempre fala: se sobrar, tem que marcar, e fizemos isso bem, tanto que o Marcelo Lomba pouco foi acionado”, comparou o atacante, que marcou um dos gols e deu assistência para outro.

A expectativa dele é que o Internacional ainda tem muito a melhorar, porque o tempo de treinamento ainda é pequeno. “Nós não treinamos ainda direito, eu mesmo estou voltando agora. Terminei o ano em baixa, mas agora estou voltando com muita vontade para ajudar os meus companheiros”.

Galhardo ainda fez questão de elogiar seus companheiros de ataque, tanto os que estão jogando como aqueles que podem entrar a qualquer momento. “O Palácios está indo bem, o Yuri entrou durante o jogo e temos ainda o (Paolo) Guerrero voltando de lesão. Quanto mais gente boa, melhor para o time”, afirmou.

O atacante esqueceu de citar o mais novo companheiro, o atacante Taison, de volta ao clube que o revelou. Foram só dois treinos, mas Taison estava no banco de reserva e na expectativa de entrar em campo no segundo tempo. Não teve chance, mas é aguardado com muita ansiedade pela torcida.