Esportes

Azuriz Pato Branco empata com o Apucarana

As duas equipes fizeram forte marcação e o jogo não saiu do zero a zero - Foto: Mauricio Moreira

Pela semifinal do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão, o Azuriz recebeu o Apucarana neste domingo (22), no Estádio Os Pioneiros. A equipe comandada por Reginaldo Vital chegou a pressionar o adversário, mas o jogo terminou zero a zero. Agora o representante de Pato Branco terá que buscar em Apucarana a vaga para a decisão e consequentemente a classificação para a1ª Divisão de 2021. O confronto de volta será na próxima quarta-feira, às 15h30.

As equipes começaram se estudando. O Apucarana teve uma falta próxima da área e Ricardo bateu para fora. O Azuriz chegou em cruzamento de Patrick para Bosel, que cabeceou para a defesa de Matheus. Em seguida, Patrick entrou na área e bateu cruzado, mas a bola foi para fora. Samuel fez falta em Diego e recebeu cartão amarelo. O Apucarana teve a chance com Romário, que chutou para a defesa de Dida.  Devido ao forte calor, teve parada técnica. No retorno, o Azuriz errou na defesa e Júlio Santos roubou a bola e bateu forte, mas Dida defendeu. O Apucarana teve mais uma chance com Rodrigo, que cabeceou para a defesa de Dida. O Azuriz fez boa jogada e Giba passou para Patrick, que chutou e Matheus defendeu. Em seguida, Neuton finalizou e obrigou Matheus a praticar uma excelente defesa. O Apucarana levou perigo com Serginho Paulista, que bateu da entrada da área e Dida defendeu.

No segundo tempo, o Azuriz adiantou a marcação. Neuton cruzou e Eydison bateu de primeira, mas para fora. O representante de Pato Branco seguiu pressionando, mas o Apucarana se defendia bem e tentava surpreender nos contra-ataques. No Azuriz, Patrickão recebeu na área e girou para finalizar, mas errou da bola e a zaga afastou. O Apucarana levou perigo em cobrança de escanteio, com cabeceio de Bruno, obrigando Dida a praticar uma excelente defesa. O Azuriz queria a vitória e foi para o ataque, mas não conseguiu fazer o gol e agora terá que decidir a vaga para a decisão em Apucarana.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima