O Cascavel está a um empate de garantir a classificação à inédita final da Liga Nacional de Futsal (LNF). Jogando em casa, no ginásio da Coopavel, o time paranaense bateu a ACBF por 4 a 2 no primeiro jogo da semifinal. A partida da volta acontece no próximo domingo, às 11h, em Carlos Barbosa (RS), com transmissão do SporTV, TV Brasil, TV Cultura e LNFTV. Em caso de vitória dos gaúchos, o duelo irá à prorrogação. Por ter melhor campanha que o rival, a ACBF joga por um empate num eventual tempo extra

Cascavel na frente

Empurrado por sua torcida, o Cascavel começou o jogo pressionando, e, com menos de um minuto corrido, Roni acertou a trave. Empolgado, o mesmo Roni finalizou com perigo no minuto seguinte. Aos três, foi a vez de Ernani arriscar da intermediária e mandar a bola rente ao travessão. O gol dos donos da casa estava maduro e ele saiu aos quatro minutos. Após cobrança de escanteio da direita, Dieguinho pegou de primeira e fez 1 a 0.

Em desvantagem, a ACBF passou a sair mais para o jogo, e, aos cinco, Rocha concluiu rente ao poste. Dois minutos depois, Jorginho aproveitou contra-ataque e avançou sozinho em direção ao gol. Atento, Bianchini salvou o time gaúcho de levar o segundo. Aos 10, Rocha voltou a levar perigo à meta de André Deko ao chutar mais uma bola rente à trave. Um minuto depois, a ACBF perdeu Biel, que sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo.

Aos 14, o Cascavel conseguiu ampliar, quando Gustavinho levantou para Roni, que tocou de primeira para estufar a rede. O gol fez a ACBF adiantar ainda mais as linhas para tentar diminuir antes do intervalo, e, aos 17, André Deko operou um verdadeiro milagre em chute de Rocha. Aos 19, foi a vez de Rocha acertar a trave. A pressão da ACBF continuou nos segundos finais e, no último lance da etapa, Deko fez mais uma defesa numa cobrança de dois toques concluída pelo mesmo Rocha.

ACBF pressiona

O segundo tempo começou com o mesmo panorama do fim do primeiro e, com quatro minutos jogados, o goleiro André Deko já havia feito três defesas. Aos cinco, Richard arriscou de longe e lá estava o camisa 2 do Cascavel para buscar. Aos nove, Jhow soltou uma bomba rasteira, e Deko tirou com o pé. Um minuto depois, o árbitro pegou um segundo recuo para o goleiro cascavelense e deu falta na risca da área. Na cobrança, os jogadores da ACBF se atrapalharam e acabaram desarmados.

A sete minutos do fim, o técnico Edgard Baldasso lançou Richard como goleiro-linha. Contudo, no primeiro erro da ACBF, Carlão aproveitou o gol vazio e chutou de longe para fazer 3 a 0. Mesmo com o cenário adverso, os visitantes não desistiram da partida, e, aos 17, Pedro Rei descontou. Um minuto depois, Dener soltou a bomba da ala-esquerda, e André Deko desviou para escanteio.

Aos 19, quando a ACBF ainda pressionava, Richard atingiu André Deko e foi expulso ao levar o segundo cartão amarelo. Com um jogador a menos pelos minutos restantes, coube ao time gaúcho se trancar atrás para evitar um placar pior. Só que, a 45 segundos do término, o Cascavel ampliou com Dieguinho, sacramentando a vitória. No apagar das luzes, Rocha ainda descontou num golaço de letra, mas já era tarde: 4 a 2, placar final.

Cascavel: André Deko, Rafinha, Dieguinho, Ernani e Roni. Entraram: Deivão, Jorginho, Alef, Batista, Gabriel Gurgel, Carlão, Gustavinho e Zequinha. Técnico: Cassiano Klein.

ACBF: Pedro Bianchini, Jhow, Richard, Pedro Rei e Dener. Entraram: Ryan, Fernando, Bruno Souza, Keko, Pedro Carioca, Vini Andrades, Biel e Rocha. Técnico: Edgard Baldasso.

Foto: Ulisses Castro