Esportes

Em jogo adiado pela morte de Maradona, Inter tenta encontrar rumo contra o Boca

Adiado em uma semana por causa da morte de Diego Maradona, o duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores entre Internacional e Boca Juniors será disputado nesta quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, onde o time gaúcho buscará recuperar o rumo, perdido desde a mudança de técnico, com a saída de Eduardo Coudet e a chegada de Abel Braga.

O time gaúcho chegou a ser o líder do Campeonato Brasileiro, mas caiu de rendimento, se distanciando da ponta ao somar três derrotas e dois empates, o último deles com o Atlético Goianiense, no sábado, o que o deixa em quarto lugar. Além disso, caiu para o América-MG, nos pênaltis, nas quartas de final da Copa do Brasil. E tem acumulado atuações confusas sob o comando do novo treinador, que ainda não repetiu a formação entre um duelo e outro.

Ainda sem Abel, em recuperação do coronavírus, o Inter terá o retorno do volante Rodrigo Dourado. Mas o sistema defensivo estará desfalcado por Victor Cuesta e Rodinei, ambos suspensos, o que força as escalações de Heitor e Zé Gabriel. E a lista de desfalques aumentou com os novos casos de coronavírus no elenco, com Edenilson, Matheus Jussa e Caio Vidal. Além disso, o volante Johnny, lesionado, é outra nova baixa.

No setor ofensivo, a aposta do Inter será em D’Alessandro e Thiago Galhardo, o artilheiro do Brasileirão, com 15 gols, mas que ainda não marcou na Libertadores e passa por má fase. “Tem que procurar o equilíbrio para não ficar na euforia da vitória ou ficar cabisbaixo num erro. O próximo jogo é contra o Boca, que pode ser a chave da virada”, disse Galhardo, que perdeu pênalti contra o Atlético-GO e ainda não fez gols sob o comando de Abel.

Em um jogo disputado sob a lembrança por Maradona, D’Alessandro, que é ídolo do River Plate fará um especial duelo de camisas 10 com Tevez, emocionalmente abalado nos últimos dias por problemas de saúde com seu pai, além da perda do amigo.

Após o adiamento do jogo em função da morte de Maradona, o Boca, que tem o craque como ídolo, voltou campo no fim de semana e, mesmo abalado pela perda do ídolo, derrotou o Newell’s Old Boys por 2 a 0, liderando o seu grupo na Copa Argentina. Os gols foram marcados pelo colombiano Edwin Cardona, que chegou a ser dúvida para o duelo adiado. Tevez não participou do emotivo confronto, acompanhada por Dalma, filha de Maradona, do camarote do pai em La Bombonera, com cenas lindas de devoção.

Último treinador campeão da Libertadores pelo Boca Juniors em 2007, Miguel Ángel Russo também terá Eduardo Salvio, recém-recuperado de lesão muscular na perna direita. Mas ainda não revelou se optará entre Lisandro López – o favorito para atuar – ou o peruano Carlos Zambrano no sistema defensivo.

Para cima