Esportes

Em jogo fraco, Vitória segura empate e deixa Náutico na zona de rebaixamento

Em confronto direto contra o rebaixamento, Náutico e Vitória fizeram uma partida ruim e não saíram de um empate sem gols na noite desta quarta-feira, no estádio dos Aflitos, pelo encerramento da 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Vitória ao menos segurou a diferença para o rival Náutico. O time baiano tem 26 pontos, na 16ª colocação, contra 21 da equipe pernambucana, a primeira dentro da degola, que não vence há seis rodadas.

Antes do jogo, o árbitro decretou um minuto de silêncio pelo falecimento de Maradona, aos 60 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. O meia Jean Carlos entrou com uma camisa com o nome do astro argentino nas costas.

O primeiro tempo foi fraco tecnicamente, com muitos erros de ambos os lados e pouca criatividade. A emoção ficou para os minutos iniciais. Rafael Carioca avançou e deu para Léo Ceará, que se esticou todo, mas não conseguiu empurrar. A resposta foi com Ruy. Ele recebeu de Kieza e bateu de chapa para defesa de Ronaldo.

A partir daí foi um festival de erros, tanto em passes curtos quanto em lançamentos em profundidade. O Vitória tentou uma marcação pressão, anulou realmente o time do Náutico, mas sequer ameaçou. O empate sem gols traduziu, e muito, o que foi os 45 minutos iniciais.

No segundo tempo, houve uma leve melhora. O Vitória continuou pressionando e contou com um erro de Ronaldo Alves para assustar. O defensor chutou em cima de Vico e viu a bola sobrar para Léo Ceará, que avançou em velocidade, invadiu a área e chutou para fora. Do lado do Náutico, Erick apareceu pela direita e buscou o ângulo de Ronaldo, pela linha de fundo.

E Ronaldo começou a ser personagem do jogo. O goleiro fez um milagre ao segurar um belo chute de Hereda. Mais tarde, foi buscar uma bola no ângulo no arremate de Erick. Mas Anderson também teve trabalho. O arqueiro segurou firme um chute de Rafael Carioca. Antes do apito final, o Náutico chegou a colocar a bola na trave, aos 46 minutos, em lance de Dadá, da marca do pênalti.

Na próxima rodada, o CRB visita o Vitória no sábado, às 18h30, no Barradão, em Salvador (BA). No mesmo dia, às 21h, o Náutico pega o Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

FICHA TÉCNICA:

NÁUTICO 0 x 0 VITÓRIA

NÁUTICO – Anderson; Hereda, Camutanga, Ronaldo Alves e Kevyn (Wilian Simões); Rhaldney, Djavan (Matheus Trindade), Jean Carlos (Dadá) e Ruy (Jorge Henrique); Álvaro (Erick) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

VITÓRIA – Ronaldo; Léo (Mateusinho), Wallace Reis, Maurício Ramos e Rafael Carioca; Guilherme Rend, Matheus Frizzo (Dudu) e Fernando Neto (Gerson Magrão); Thiago Lopes (Marcelinho), Léo Ceará e Vico (Van). Técnico: Eduardo Barroca.

ÁRBITRO – Emerson de Almeida Ferreira (MG).

CARTÕES AMARELOS – Camutanga (Náutico); Matheus Frizzo e Wallace Reis (Vitória).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Estádio dos Aflitos, em Recife (PE).

Para cima