Esportes

Grêmio vai pedir anulação do jogo contra o São Paulo por ‘arbitragem danosa’

O Grêmio comunicou na manhã deste domingo que vai pedir a anulação da partida contra o São Paulo, realizada na noite de sábado, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube gaúcho reclama de supostos erros de arbitragem de Rafael Traci (Fifa/SC) no empate sem gols no Morumbi e contesta a troca do árbitro responsável por operar o VAR.

“Em face à arbitragem desastrosa e danosa do jogo contra o São Paulo, ocorrida na noite de ontem, após a concessão da troca do quadro arbitral, o presidente Romildo Bolzan Jr comunica que pedirá a anulação da partida”, diz o Grêmio em nota oficial divulgada neste domingo.

O clube gaúcho também afirmou que vai solicitar “investigação da reunião realizada entre membros da CBF com a parte arbitral que motivou a mudança na escala do árbitro do VAR” e disse entender que “equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição”.

Ainda no sábado, depois do jogo, o presidente Romildo Bolzan Jr já havia criticado com veemência a atuação do VAR, que segundo ele foi omisso, e manifestou seu descontentamento com a reunião entre dirigentes do clube paulista – Raí e Alexandre Pássaro – com membros da CBF na semana passada.

De acordo com o dirigente, o encontro influenciou a troca no árbitro responsável pelo VAR no Morumbi. Na sexta-feira, a CBF havia comunicado que Rodolpho Toski Marques (PR) seria substituído por Elmo Alves Resende Cunha (GO) na operação da ferramenta tecnológica.

“O resultado do jogo não refletiu a partida. A troca do quadro de arbitragem comprometeu o crédito da arbitragem brasileira de seus comandantes. O Grêmio foi flagrantemente prejudicado”, desabafou o presidente gremista, na ocasião.

“Sem falar no VAR, novamente omisso. Deslegitimou, desacreditou a arbitragem e o crédito do futebol brasileiro pelo antecedente da influência do São Paulo na troca do quadro arbitral. Chega. Sem mais espaços para imoralidades”, completou o dirigente. O ofício deve ser enviado em breve para a CBF.

Outro que disparou críticas contra a atuação de Rafael Traci foi o vice-presidente Paulo Luiz. Ele disse que a arbitragem foi “tendenciosa, calamitosa e vergonhosa” e afirmou que “houve uma vergonha nacional que coloca o campeonato sob suspeição”.

O Grêmio reclamou de dois possíveis pênaltis, um em cada tempo, que suscitaram dúvidas, e pediu a expulsão de Reinaldo, envolvido nos dois lances. Depois do confronto, o atacante Pepê se queixou das decisões do juiz e o técnico Renato Gaúcho desafiou Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da CBF, a um debate ao vivo.

Para cima