Esportes

Mirassol e Guarani fazem o ‘duelo caipira’ das quartas de final do Paulistão

No único confronto das quartas de final do Campeonato Paulista que reúne dois times do interior, Mirassol e Guarani se enfrentam nesta quarta-feira, a partir das 21 horas, no estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol.

Como fez melhor campanha na fase classificatória – terminou líder do Grupo D, com 18 pontos, quatro a mais que o Guarani -, o Mirassol tem a vantagem de fazer o jogo único em casa. Em caso de empate, a definição da vaga vai para os pênaltis.

Essa campanha superior ao do rival, porém, não ilude o técnico Eduardo Baptista, que vê Mirassol e Guarani com as mesmas chances de classificação para as semifinais, principalmente se levar em conta o investimento feito pelos dois clubes.

“Se tratando de jogo único, onde ninguém tem vantagem, o Guarani sendo um time de Série B, que tem o projeto de subir para a Série A e com um investimento muito mais alto que o nosso, acho que as forças se igualam. É 50% de chance para cada um. Não há favorito”, comentou Baptista.

O treinador mirassolense segue sem poder contar com quatro jogadores – o goleiro Matheus Aurélio, o zagueiro Danilo Boza, o lateral-esquerdo Moraes e o volante Luis Oyama – que testaram positivo para a Covid-19 antes da última rodada. Por outro lado, o volante Neto Moura volta de suspensão.

Em busca de uma vaga na semifinal, o Guarani precisa acabar com a sequência de dois jogos sem vitória e para isso tem a volta do meia Andrigo. Revelado pelo Internacional, o camisa 10 é o principal goleador bugrino na temporada e no Paulistão, com quatro gols, e foi poupado no final de semana – derrota para a Inter de Limeira, por 2 a 1 – devido a incômodo muscular.

A outra boa notícia para o técnico Allan Aal é o retorno do zagueiro e capitão Airton, que cumpriu suspensão automática em Limeira pela expulsão no dérbi campineiro – derrota por 3 a 1. Por outro lado, o atacante Bruno Sávio continua no departamento médico devido a uma lesão muscular. Matheus Souza será o titular.

“A gente mudou a chave. Agora é mata-mata, não tem que ficar pensando no que passou. Acredito que a gente já demonstrou isso em alguns jogos, que tem um grande elenco. Não é só quem está jogando, mas quem está entrando está dando conta do recado. Nesse ritmo que a gente está, acredito que a gente consiga um bom resultado contra o Mirassol”, disse o goleiro Rafael Martins.

Para cima