Esportes

Para seguir no G-4, Flu desafia melhor defesa do Brasileirão sem Nenê e Fred

O Fluminense tem um duro teste para suas pretensões no Brasileirão neste sábado. Às 21 horas, visita o embalado Fortaleza, dono da defesa menos vazada e sem perder há 12 jogos. Para o duelo na Arena Castelão, Odair Hellmann não terá os experientes Fred e Nenê, além do volante Dodi. O treinador aposta na força do conjunto pela manutenção da equipe no G-4.

Artilheiro do Fluminense na temporada com 19 gols, Nenê passou por exames no início da semana que detectaram uma lesão muscular na coxa esquerda. Foi um baque, já que Fred e Dodi levaram o terceiro cartão amarelo diante do Santos e já eram desfalques.

Sem seus dois atletas mais experientes e o “motorzinho” do meio-campo, o técnico Odair Hellmann terá de reinventar o time em Fortaleza. Depois de mais de sete meses, Marcos Paulo desencantou diante do Santos e é uma das esperanças para o time trazer um resultado positivo fora de casa.

Diante de uma equipe que sofreu somente 11 gols, o Fluminense terá jovens na frente. Luiz Henrique, que fez o primeiro gol no clube recentemente, é outra opção para Odair Hellmann.

Na última vez que Hellmann jogou sem Nenê e Fred, o Fluminense trouxe um excelente empate por 1 a 1 diante do Atlético-MG, então líder do Brasileirão. Foi a primeira vez que os mineiros desperdiçaram pontos em casa. Na época, os cariocas até tiveram chance de vencer e a dupla foi apenas preservada pelo desgaste físico.

Repetir aquela igualdade em Fortaleza não será de todo ruim. E pode até garantir a manutenção do time no G-4. Para isso, o São Paulo não pode ganhar do Flamengo, no Rio de Janeiro. Nem o Santos golear o Bahia por cinco gols de diferença.

O Fluminense é o quarto melhor ataque da elite, com 28 gols. Está atrás justamente apenas dos três primeiros colocados. E também vem com boa sequência sem derrotas. São sete partidas de invencibilidade.

Para cima