Especial

Pato Futsal conquistou 14 títulos em dez anos de história

Jogadores do Pato Futsal comemorando o título do Estadual da Série Ouro de 2017, após vitória nos pênaltis sobre o Marreco - Foto: Macilei Rossi/Diário do Sudoeste

A equipe do Pato Futsal fez história em seus dez anos de fundação, que ocorreu em 25 de agosto de 2010. Foram conquistados 14 títulos, entre eles, o bicampeonato da Liga Nacional de Futsal (LNF) [2018 e 2019], a Taça Brasil de Clubes, Liga Sul, ambos em 2018, e o Campeonato Paranaense da Série Ouro, com vitória nos pênaltis sobre o rival Marreco, de Francisco Beltrão, em 2017.

O presidente do Pato Futsal, Luiz Sérgio Lavarda, afirmou que, após encerrar a sua carreira de atleta no final de 2008, quando defendia o Clube Atlético Patabranquense e perderam a semifinal do Estadual em casa para o Maringá, por 5 a 3, foi convidado para assumir o Departamento de Esportes da Prefeitura de Pato Branco. Em 2009, ainda fez alguns jogos pela equipe do Atlético, que teve um péssimo desempenho, não se classificando entre os 12 que passavam para a segunda fase do Estadual e encerrou as atividades, ficando uma enorme lacuna em Pato Branco sem o futsal, após conquistarem muitos títulos, como dos Jogos Abertos do Paraná e o Estadual da Série Ouro, em 2006.

Lavarda acrescentou que com o enorme vazio pensou em montar um novo projeto, procurando compreender tudo o que passou no futsal desde a base do Grêmio Industrial Patobranquense até a equipe adulta, campeã paranaense de 1990, depois no Atlético, além de ter passado pelas principais equipes e seleções do país.

Com toda a sua experiência, a ideia era montar um projeto nesse sentido, que foi apresentado em 2010 para vários empresários, contudo, na maior parte do primeiro semestre a iniciativa não teve apoio.

Já em agosto, uma reunião com o Cláudio Petrycoski, marcou os novos caminhos, uma vez que este topou iniciar o novo projeto com as categorias de base, na época no ginásio do Sesc.

Em 1º de outubro daquele mesmo ano, uma outra reunião com Cláudio Petrycoski, que teve ainda o também empresário Ricardo Guerra, foi quando se decidiu pela retomada das atividades da equipe adulta em 2011. De lá para cá veio essa longa e vitoriosa história do Pato Futsal, dando continuidade ao trabalho do seu pai, Dolivar Lavarda, que entende ter sido o grande responsável pela evolução do futsal de Pato Branco, com equipes disputando competições estaduais e nacionais, desde a época do Grêmio Industrial Patobranquense.  “Veio esse gosto pela modalidade. Fui um cara que a vida inteira tive dentro do esporte e não via como Pato Branco com a nossa história riquíssima de conquistas não ter uma equipe de alto rendimento. O projeto do Pato Futsal era essa intenção de ter uma equipe de alto rendimento e também trabalhar com todas as categorias de base na formação de atletas”, disse Lavarda.

Formado nas categorias de base do Grêmio Industrial, conhecendo a realidade do Município, somando ao tempo em que atuou como gestor do Departamento de Esportes, ele relata ter observado “um enorme potencial, que se fosse bem trabalhado poderia fazer uma diferença muito grande, principalmente do lado social da cidade. Então a ideia do Pato Futsal era essa, claro que as coisas cresceram muito rápido, no primeiro ano já conquistamos a Série Prata do Estadual e subimos para a Série Ouro”, destacou.

Trajetória vitoriosa

Lavarda ressaltou que, após terem conquistado a Série Prata, em 2011, com atletas como Vando, Alex Gaúcho, Alex Maranhão, Juninho (Malinha), Tato, Fernandinho, Douglão, sendo muitos atletas da casa e o técnico era Mário Borges. Ele acrescentou que em 2012 e 2013 na Série Ouro foram anos bem difíceis, pois tinham um orçamento reduzido e competiam com equipes com enorme orçamento financeiro. “Em 2012 fizemos uma equipe para participar e tentar buscar algo de concreto no meio da competição. Já em 2013, montamos uma excelente equipe, mas também com orçamento muito reduzido, com poucos atletas e no segundo semestre perdemos vários jogadores por lesão e acabamos caindo fora na segunda fase do Estadual”, lembrou.

De acordo com Lavarda, em 2014 e 2015, com poucos investidores, optaram por ficar fora do futsal adulto e voltaram com as categorias de base, juntamente com a Atlas Eletrodomésticos. Já em 2016, voltaram com a equipe adulta, mas foi um dos anos mais difíceis do Pato Futsal na questão financeira. “Foi difícil, mas no final conseguimos levar Pato Branco mais uma vez a Série Ouro, com a conquista da Série Prata. Mais uma vez Márcio Borges comandando a equipe. De 2017 para cá, veio uma nova história com a possibilidade de jogar uma Liga Nacional de Futsal, atraindo bastante investidores, com o empresariado se prontificando estar junto do projeto e a gente vem transformando esse sonho de 2010 em uma realidade”, afirmou.

Título da Série Ouro

Conforme Lavarda, em 2017 a equipe passou a disputar, além do Estadual, a Liga Nacional de Futsal, com a vinda de Simi, Neguinho, Danilo Baron e Jamur, entre outros jogadores. “Lembro que na época eu dei uma entrevista dizendo que nós iriamos ser campeões da Liga e da Série Ouro, com o DNA de campeão que temos. O Márcio Borges classificou a equipe para a semifinal, mas internamente optou-se por fazer uma mudança e trouxemos o técnico Sérgio Lacerda”, relatou.

Lavarda acrescentou que na semifinal, já com o comando do técnico Sérgio Lacerda, o Pato Futsal ganhou da Copagril, de Marechal Cândido Rondon, em casa, depois veio o empate fora no finalzinho do jogo e a equipe se garantiu na decisão do Estadual da Série Ouro, contra o Marreco, de Francisco Beltrão, que se tornou talvez a final mais esperada do futsal paranaense e brasileiro devido à rivalidade.

No primeiro jogo, em Francisco Beltrão, o Pato Futsal acabou perdendo por 4 a 1, mas deu o troco em casa pelo mesmo placar e veio a conquista nos pênaltis. Com uma defesa do Páblio no chute de Barbosinha e o último gol na cobrança do pivô Simi, o futsal de Pato Branco voltava a conquistar a Série Ouro, subindo de patamar.

Após 24 anos, o Pato Futsal trouxe novamente o título da Taça Brasil para o Paraná
Foto: Mauricio Moreira

Conquista da LNF em 2018

O ano de 2018 foi o mais vitorioso da história do Pato Futsal, com as conquistas dos títulos da Liga Nacional de Futsal, Taça Brasil e Liga Sul. Depois de 24 anos, o time pato-branquense trouxe novamente o título da Taça Brasil para o Paraná.

Lavarda afirmou que a equipe foi reformulada em 2018 e depois do inédito título da Taça Brasil o Pato conquistou também a Liga Sul e o primeiro título da história do Paraná na Liga Nacional de Futsal, que vai ficar marcado para a história de Pato Branco.

Na decisão, contra o Atlântico, de Erechim (RS), o Pato Futsal venceu o primeiro jogo em casa, mas perdeu o segundo. Já na prorrogação veio a conquista inédita com vitória por 2 a 1. Ernandes fez 1 a 0 na primeira etapa da prorrogação. Com o gol, a torcida pato-branquense que estava no ginásio em Erechim foi à loucura, incentivando o time. O goleiro Djony foi gigante nas defesas, mas Café empatou para o Erechim em 1 a 1. O Pato voltou concentrado para o segundo tempo da prorrogação e entre lances duvidosos que beneficiaram o time adversário, tentou o gol da vitória, que veio no finalzinho da partida com Di Maria.

O Pato Futsal comemorou o bicampeonato da Liga Nacional em 2019 – Foto: Mauricio Moreira

Bicampeonato em 2019

A decisão foi contra o Magnus, de Sorocaba (SP), sendo que o Pato Futsal venceu o primeiro jogo em casa, por 3 a 2. Já no confronto decisivo, o time pato-branquense goleou o adversário, por 6 a 0. No primeiro tempo, Denner, Peru, Di Maria e Lucas Oliveira, contra, 4 a 0, para o Pato Futsal. Djony fez grandes defesas no jogo e no segundo tempo o time comandado por Sérgio Lacerda ampliou a vantagem com gols de Di Maria e Jhow, comemorando o bicampeonato.

Lavarda disse que foi uma conquista épica a vitória por 6 a 0 em Sorocaba, que entrou para a história do futsal brasileiro, com a equipe do Pato Futsal virando fenômeno nacional. “A conquista foi fruto de muito trabalho de todos, de muita fé na crença de que era possível realizar tudo isso. Esperamos que esses dez anos tenham nos ensinado bastante coisas, mas temos muito a melhorar ainda e muito a crescer porque o sonho do Pato é ser a melhor equipe do país, não somente dentro de quadra, mas em estrutura, esse é o grande objetivo do clube daqui para frente”, completou.

Demais títulos

Além do bicampeonato da Liga Nacional, dois títulos do Estadual da Série Prata, um da Série Ouro, Taça Brasil e Liga Sul, o Pato Futsal foi campeão das fases regionais dos Jogos Abertos do Paraná de 2011, 2013 e 216, bem como o título da fase final B de 2013. Nos Jogos da Juventude do Paraná Sub-17, foi campeão das fases regionais de 2016 e 2019, sendo que também conquistou o título da Copa Uniasselvi, em 2019.

Principais artilheiros

Juninho é o maior artilheiro da história do Pato Futsal, com 68 gols – Foto: Adenir Brocco/ Arquivo Diário do Sudoeste

Como o Pato Futsal completa dez anos, vamos destacar os dez principais goleadores. Neste período, a equipe adulta masculina disputou 368 jogos, com 205 vitórias, 85 empates e 78 derrotas. Foram marcados 1.199 gols, uma média de 3,26 por jogo, e sofridos 752.

O principal artilheiro é Juninho (Malinha), uma das revelações do Pato Futsal, com 68 gols; seguido por Danilo Baron e Robério, com 51 gols cada; Douglão, 50; e Neguinho, 49. O sexto maior artilheiro é Well, com 46 gols; depois Giovanni,39; Tato,35; Di Maria e Joanderson, com 33 gols cada, completam os dez principais artilheiros do Pato Futsal. 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima