Esportes

Ponte Preta mantém cautela na Copa do Brasil diante de má fase do Criciúma

Os 17 jogos sem vitória do Criciúma não animam o elenco da Ponte Preta para o confronto desta quinta-feira, no Estádio Heriberto Hülse, pela segunda fase da Copa do Brasil. Quem ganhar se classifica e, em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis.

Um dos jogadores mais experientes do elenco da Ponte, o lateral-direito Apodi acredita que esse jejum de vitórias do adversário aumenta ainda mais a responsabilidade da equipe de Campinas, que chega ao duelo como favorita.

“Aumenta ainda mais um pouco a nossa responsabilidade. As pessoas julgam, porque o time deles não está vencendo, é um peso maior para a gente vencer. Se o resultado não acontecer, a crítica é maior”, comentou Apodi, que pregou respeito ao Criciúma.

“Eles têm uma boa equipe. No futebol às vezes todos passam por momentos complicados. Espero que o bom futebol não retorne contra a gente, e que a gente faça um bom jogo para buscar a classificação.”

A Ponte Preta realiza um último treinamento nesta quarta-feira antes do embarque para Criciúma, quando o técnico Fábio Moreno deve definir o time titular.

Para cima