Esportes

Presidente revela que não existe negociação em andamento no Guarani

O Guarani, através do presidente Ricardo Moisés, negou estar negociando com algum atleta para reforçar o clube na sequência do Campeonato Paulista. O mandatário confirmou que há um monitoramento, mas que não mantém contato com nenhum jogador. O clube vinha aguardando a volta do Estadual para se movimentar no mercado.

No entanto, o Guarani não terá muito tempo se quiser se reforçar para o Paulistão. A data limite para inscrever atletas, se não for prorrogada pela Federação Paulista de Futebol (FPF), é até a próxima sexta-feira. O clube já havia admitido a necessidade de um camisa 9, mas as negociações não avançaram.

“Não há negociações no momento. Temos um departamento que está analisando nomes para uma contratação pontual. O Guarani sempre está monitorando o mercado em busca de grandes nomes. Mas, agora, não tem nenhuma negociação em andamento”, falou o presidente.

O Guarani vinha tentando um nome de referência para o setor ofensivo. Hernanes Brocador e Ricardo Oliveira foram atletas monitorados, mas ambos os casos não evoluíram.

O Guarani contratou, até o momento, 11 nomes para a temporada 2021. São eles: o goleiro Rafael Martins, os zagueiros Airton e Thales, o lateral Éder Sciola, os meias Índio, Rodrigo Andrade, Andrigo, Tony e Régis, além dos atacantes Júlio César e Matheus Davó.

O time campineiro é o vice-líder do Grupo D do Campeonato Paulista, com cinco pontos, atrás apenas do Mirassol (oito). Completam o grupo, Santos (cinco) e São Caetano (um).

Para cima