Seleção brasileira de basquete 3×3 faz treino virtual em quarentena na Áustria

O Brasil já está em Graz, na Áustria, para a disputa do Pré-Olímpico de basquete 3×3 masculino, que começará nesta quarta-feira e vai até domingo. Mas, antes da liberação para os treinos oficiais, que acontecem nesta terça, todas as equipes precisaram passar pelo protocolo de quarentena em seus quartos até a realização de mais um exame PCR da covid-19. Tudo para manter a “bolha” da Fiba segura – todos os testes deram negativo. Isso, porém, não foi desculpa para os brasileiros deixarem de treinar. A segunda foi dia de treino virtual.

Com cada atleta em seu quarto, o preparador físico Thiago de Sordi comandou uma atividade física para que os atletas pudessem “tirar o peso” da viagem e também manter o nível dos treinamentos feitos no Brasil, nos dois períodos de treino realizados na EsEFEx, no Rio de Janeiro. Do seu quarto, Sordi fez uma transmissão ao vivo orientando os exercícios. Todos seguiram as orientações e suaram bastante.

“Tivemos que cumprir uma quarentena de cinco horas após entrar no hotel, até saírem os resultados do exame. Precisávamos tirar o stress da viagem. Cada um, dentro do seu quarto, fez um treino online no Zoom. Abriram espaço no quarto. E conseguimos fazer bastante coisa de mobilidade, áreas musculares, tirar um pouco desse peso da viagem. Na terça-feira, temos academia e quadra liberada em dois períodos. Vamos fazer um trabalho de ativação muscular, parte técnica, e sentir como está a equipe”, disse o preparador físico.

No Pré-Olímpico, o Brasil tem Jefferson Socas, Fabrício Veríssimo, André Ferros e Jonatas Mello. Leandro Souza e William Weihermann são os dois reservas.

O Brasil joga a primeira fase no mesmo grupo que Mongólia, Polônia, Turquia e República Ccheca. Outros três grupos contam com cinco países cada. Os dois melhores de cada chave avançam para o mata-mata e os três times que forem ao pódio terão a sua vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

A estreia será nesta quarta-feira diante da Turquia, às 14h15 (de Brasília). No mesmo dia, às 16h25, o Brasil encara a República Checa. O time folga na quinta e na sexta fecha a primeira fase contra a Polônia, às 13h55, e depois contra a Mongólia, às 16h50.