Esportes

Técnico do Santos exalta jovem Ângelo: ‘Ele dança samba jogando’

Maior aposta do Santos no momento, o atacante Ângelo ganhou elogios do técnico Ariel Holan nesta quinta-feira. O argentino se disse encantado com o futebol do jogador de apenas 16 anos, que se tornou o mais jovem da história a marcar um gol na Copa Libertadores, na noite de terça.

“Eu vejo em Ângelo um potencial enorme. Eu gosto muito do futebol brasileiro. E o Ângelo joga o futebol brasileiro. Essa essência de pensar no drible, de dançar samba jogando. É muito importante. É muito importante ter um time que pense no gol adversário. E Ângelo é um desses jogadores que não vai para os lados, vai para a frente”, declarou o treinador, em entrevista ao canal SporTV.

Ângelo chamou a atenção ao marcar o terceiro gol do Santos na vitória por 3 a 1 sobre o San Lorenzo, na Argentina, no jogo de ida da terceira fase preliminar da Libertadores – a volta será na terça da próxima semana. Com apenas 16 anos, três meses e 16 dias, o atacante se tornou o mais jovem jogador a balançar as redes pela Libertadores, quebrando um recorde que já tinha 59 anos.

Foi apenas mais uma marca que o adolescente vem quebrando desde que ganhou as primeiras chances no Santos sob o comando do técnico Cuca. Para Ariel Holan, fã declarado do futebol brasileiro, a renovação pela qual passa o Santos faz lembrar o talento exibido pela seleção brasileira da Copa de 1970.

“Esse é o futebol que eu gosto, que em minha infância via no Santos, quando era muito menino. A Seleção de 70 com Gersinho, Tostão, Rivelino, Pelé, Carlos Alberto por fora. Esse é o futebol que eu gosto e Deus queira que o Santos possa jogar um futebol similar ao que jogavam esses times que já via quando era muito pequeno. Esse é o futebol que eu gosto e por isso disse que é um sonho estar aqui”, declarou o argentino.

Ariel Holan disse ainda que Ângelo e outros representantes da nova geração dos “Meninos da Vila” podem ajudar o Santos dentro e fora de campo, em futuras transferências. “Acredito que o Santos, com essa juventude, tem de trabalhar muito e melhorar muito, porque vamos conseguir duas coisas se isso ocorrer. Ser muito competitivo e no futuro fazer muitas vendas, que serão muito importantes para balancear as finanças.”

Agradecido pelo reconhecimento do treinador, Ângelo devolveu os elogios. “O Ariel tem sido importante demais para mim, principalmente onde eu tenho mais dificuldade. Eu preciso melhorar na parte de recomposição defensiva e também no último terço do campo para fazer a finalização. Ele tem conversado muito comigo nesse sentido, dando muitos conselhos”, disse o jovem jogador também nesta quinta.

“Como a gente busca o futebol no mais alto nível, ele fala que eu preciso ajudar na marcação e gostar de balançar as redes. Tanto que quando eu entrei no jogo de terça o professor disse para eu pisar mais na área e eu acabei sendo feliz ali. E não é só comigo, ele conversa sempre com todos os meninos. Pede para termos humildade, mas divertirmos também dentro de campo”, revelou o atleta de apenas 16 anos.

Para cima