Esportes

Volta Redonda, Madureira e Portuguesa roubam a cena no G-4 do Carioca

Quando se fala em Campeonato Carioca, o normal é ver os quatro clubes tradicionais do Estado brigando pelos primeiros lugares. Mas a atual edição do torneio vem mostrando uma faceta diferente, com os times pequenos conquistando o status de protagonistas até aqui. Com sete rodadas disputadas, Volta Redonda, Portuguesa-RJ e Madureira dividem o G4 da competição com o líder Flamengo, único dos grandes a não decepcionar a sua torcida.

Vice-líder do Estadual, o Volta Redonda recebe o Boa Vista nesta quinta-feira, às 18h30. Em caso de vitória, se iguala ao time da Gávea com 16 pontos. No terceiro e quarto lugares aparecem mais dois times pequenos: Madureira (11) e a Portuguesa-RJ (10), que tem um jogo a menos diante do Resende, longe de seus domínios, no complemento da rodada.

O Fluminense aparece apenas no quinto posto, com 10 pontos. Mas corre o risco de perder uma posição em caso de vitória do Resende, nesta quinta-feira, às 15h30, no estádio do Trabalhador. O Botafogo está colado ao time das Laranjeiras, com a mesma pontuação, porém fica atrás nos critérios de desempate (tem uma vitória a menos).

Dos grandes, a situação mais delicada é a do Vasco. Relegado à Série B do Brasileiro nesta temporada, o time tenta usar o Carioca para reconstruir a equipe. No entanto, suas atuações dão conta de que muita coisa precisa ser feita. Com sete pontos, a equipe de São Januário obteve apenas uma vitória em sete rodadas, figura em nono e apresenta um aproveitamento de 33,3%. Corre até o risco de não ir para a Taça Rio, que reunirá apenas os oito melhores da Taça Guanabara.

O destaque entre os times mais modestos, até aqui, fica mesmo com o Volta Redonda. Além de estar brigando pela primeira colocação, o time se garantiu à próxima fase da Copa do Brasil ao superar o Castanhal-PA. A classificação rendeu à equipe fluminense R$ 1,2 milhão e também espaço no noticiário nacional. Tudo por causa de um golaço anotado por Alef Manga nos 3 a 0 sobre o time paraense. No lance, o atacante deu uma caneta no zagueiro e, na saída do goleiro, tocou por cobertura.

No Carioca, o time do técnico Neto Colucci tem os jovens como suporte, contando com 18 jogadores das categorias de base. João Carlos é o artilheiro do Volta Redonda na competição, com quatro gols (um a menos que o goleador máximo do estadual, o flamenguista Rodrigo Muniz). “Temos um grupo muito forte e determinado em torno dos seus objetivos”, disse Neto Colluci.

Outro time que vem surpreendendo até aqui é a Portuguesa-RJ. Nos confrontos que realizou contra os grandes do estado, o aproveitamento é de 100%. Além da vitória sobre o Vasco, por 1 a 0, a equipe da Ilha do Governador ainda aplicou um contundente 3 a 0 sobre o Fluminense em pleno Maracanã. Com dois triunfos nas duas primeiras rodadas, os comandados do técnico Felipe Surian chegaram a liderar o turno nos critérios de saldo de gols. “Feliz por conseguir um ótimo resultado diante de um grande time”, falou o treinador logo após superar o Fluminense.

O Madureira é o único invicto do Carioca, mesmo já enfrentando dois gigantes do Rio. Garantiu empates diante do Botafogo (1 a 1) e também contra o Vasco (2 a 2).

Com um regulamento mais simples em relação aos anos anteriores, o Carioca tem em sua primeira fase um turno único, no qual os 12 times se enfrentam e os quatro primeiros colocados seguem adiante para as semifinais. Agora é saber se os nanicos terão fôlego para manter o ritmo nas quatro jornadas que restam.

Para cima