2 – Na reserva, Dagoberto conquista o quinto título nacional

SÃO PAULO, SP – Mesmo sendo reserva em boa parte da temporada, o atacante Dagoberto conquistou neste domingo (23) o seu quinto título do Campeonato Brasileiro.
O Cruzeiro sagrou-se campeão ao derrotar nesta tarde o Goiás por 2 a 1, no estádio Mineirão, confirmando o primeiro lugar da competição com duas rodadas de antecedência. Com o resultado, o time mineiro conquistou a taça nacional, pois não pode mais ser alcançado pelo vice-líder São Paulo na tabela.
Assim, o Cruzeiro faturou o seu quarto título do Brasileiro. Além deste ano, também foi campeão em 2013, 2003 e 1966, quando a competição era denominada Taça Brasil. O título foi reconhecido pela CBF.
Já Dagoberto, 30, foi contratado no início do ano passado pelo clube mineiro e já havia conquistado o campeonato nacional pelo próprio Cruzeiro na última temporada, Atlético-PR, em 2001, e pelo São Paulo, em 2007 e 2008.
Em 2014, ele participou, no total, de 21 partidas da equipe de Belo Horizonte no Brasileiro e marcou três gols, sendo um de cabeça e dois em finalizações com os pés. No confronto contra os goianos, ele permaneceu apenas no banco de reservas.
Com mais este título na carreira, o atacante passou a integrar uma respeitada lista de atletas e técnicos que também ganharam o Nacional por cinco vezes, como Ademir da Guia, Dudu e César Lemos, todos pelo Palmeiras, Coutinho, Mengálvio e Dorval, pelo Santos, e o técnico Vanderlei Luxemburgo, com Palmeiras, Corinthians, Cruzeiro e Santos.
Além disso, Dagoberto ficou somente a um título de Pelé e de nomes como Andrade, Emerson Leão, Lima, e Pepe, os que mais ganharam títulos do Brasileiro. Cada um deles conquistou o troféu por seis vezes -contando o Troféu Roberto Gomes Pedrosa, a Taça Brasil e a versão moderna do Brasileiro, iniciada em 1971. Leão foi campeão como jogador e técnico.
Outro jogador do time mineiro nesta temporada, o centroavante Borges chegou ao seu quarto título individual do Brasileiro, sendo dois pelo Cruzeiro e outros dois pelo São Paulo. Ele desfalcou muito a equipe do técnico Marcelo Oliveira nesta campanha devido a lesões.
No fim de 2012, a Folha passou a adotar a unificação de títulos nacionais, implantada pela CBF no fim de 2010.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima