Adversário do São Paulo disputará pela segunda vez a Libertadores

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Cesar Vallejo (PER), adversário do São Paulo na primeira fase da Libertadores, tem trajetória curta no futebol. Com apenas 19 anos de existência, é o caçula da Libertadores e participará da competição pela segunda vez em sua história.

Na estreia, em 2013, foi eliminado pelo Deportes Tolima (COL), conhecido no Brasil por ter tirado o Corinthians do torneio de 2011.

O clube foi fundado, em 1996, como uma equipe amadora da Universidade Cesar Vallejo, em Trujillo, cidade litorânea a aproximadamente 550 km da capital Lima.

O nome do time e da universidade são uma homenagem a Cesar Vallejo (1892-1938), poeta peruano, considerado um dos maiores da América Latina. Por esse motivo, a equipe é conhecida como “os poetas”.

Com uma ascensão meteórica, saindo da terceira divisão de um Estado sem tradição futebolística, disputou a primeira divisão do país em 2004, caiu para a segunda divisão no ano seguinte, mas retornou, dois anos depois.

A partir do acesso, o desempenho vem melhorando regularmente. Desde 2010, o clube ficou entre os cinco primeiros do Campeonato Peruano cinco vezes.

O clube afirma em seu site que o objetivo é “ser a maior equipe desportiva do país e ter reconhecimento em nível internacional”.

A melhor colocação do time no campeonato nacional foi um terceiro lugar, em 2012, e, novamente, em 2015. Em 2014, pela Copa Sul-Americana, caiu nas quartas para o Atlético Nacional, da Colômbia, o que foi considerado um feito histórico para o clube.

A equipe joga no Mansiche, estádio municipal com capacidade para 27 mil torcedores, onde receberá o São Paulo no dia 3 de fevereiro -a volta será no dia 10 de dezembro e deve ser realizada no Pacaembu.

Para o confronto, a equipe peruana já contratou cinco reforços. Em entrevista ao jornal esportivo peruano “El Bocón”, um dos destaques da equipe, Ronald Quinteros, que já passou pela seleção do país, disse que confia na classificação.

“Queremos repetir o que houve na Copa Sul-Americana, entendendo que são rivais mais fortes, mas tenho muita confiança”, disse o meio-campista.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima