Após prata de Scheidt, Brasil ganha dois ouros na vela em Toronto

ITALO NOGUEIRA, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – A velejadora Patrícia Freitas, 25, conquistou neste sábado (18) a medalha de ouro na classe windsurf RSX nos Jogos Pan-Americanos de Toronto.
Com a conquista, o Brasil fecha com 100% de aproveitamento na categoria. Ricardo Winicki, 35, confirmou o primeiro lugar na última regata, o que lhe bastava para chegar ao topo do pódio.
Patrícia, bicampeã na prova em Pan, afirmou que o ouro “era uma etapa a ser cumprida até a Olimpíada”. Ela venceu a última regata, ficando a frente da mexicana Demita Vega, com quem costuma treinar.
“É um clima muito tranquilo. Na comemoração eu pulei na água e falei com ela: ‘Parabéns, você me deu o maior trabalho'”, disse Patrícia.
A velejadora afirmou que melhorou após o treinador-chefe da Confederação Brasileira de Vela, Torben Grael, unir os treinamentos dela e de Bimba. Os dois praticam em Búzios, na região dos Lagos do Rio.
“Ele nos transformou numa equipe bem ajeitada. Toda vitória dele é um pouco minha também. E minha evolução depois disso é exponencial”, disse Patrícia.
Bimba terminou a última regata em terceiro lugar, o suficiente para garantir a medalha de ouro. Bastava a ele concluir a prova.
“Venho sofrendo problemas com quebra de equipamento, principalmente da quilha. Dois dias antes do Pan quebrei um dos dois mastros. A vida não está fácil para ninguém. Dá medo de estourar uma vela, quebrar uma quilha. Mas fiz o feijão com o arroz”, disse Bimba.
A dupla campeã mundial Martine Grael e Kahena Kunze, na classe 49erFX, conquistaram a medalha de prata. Elas já não tinham condições de conquistar o ouro nesta última regata, garantido pela dupla argentina Victoria Travascio e Maria Branz.
Mais cedo, o bicampeão olímpico Robert Scheidt conseguiu a prata na classe Laser.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima