Benzema diz que participação em chantagem foi um ‘mal-entendido’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Investigado por suposta tentativa de extorsão ao companheiro de seleção Mathieu Valbuena com um vídeo íntimo, o atacante Karim Benzema, 27, disse que tudo não passou de um “grande mal-entendido”.

A versão do jogador, dada no dia 5 de novembro às autoridades francesas, foi divulgada pelo jornal francês “Le Monde” nesta quarta-feira (2).

“Inicialmente, eu só queria informá-lo da história e ajudá-lo, porque já me fizeram algo parecido. Ele [Valbuena] joga comigo na seleção e é um amigo”, afirmou o atacante do Real Madrid, que ressaltou ainda não ter visto o vídeo.

A história, que envolveu também outro jogador que já defendeu a seleção francesa, Djibril Cissé, veio à tona em junho deste ano quando Valbuena denunciou uma tentativa de extorsão contra ele.

O meia diz ter recebido telefonemas anônimos, em que o interlocutor pedia 150 mil euros (cerca de R$ 615 mil) para evitar a divulgação do conteúdo de um vídeo com conteúdo sexual no qual ele aparecia.

Em outubro, quatro pessoas foram detidas por envolvimento na suposta chantagem, entre eles Cissé, que foi liberado após 12 horas. Os outros três envolvidos não foram identificados.

Benzema chegou a passar 24 horas na cadeia de uma delegacia de Versalhes, na região de Paris, sob custódia policial.

Na declaração para as autoridades francesas, o atacante do Real disse que ficou sabendo da existência do vídeo por meio de um amigo de seu amigo de infância Karim Zenati.

Benzema, então, falou sobre o caso com Valbuena dois dias antes da partida da França contra a Armênia. Afirmou que “estava com ele e que podia ajudá-lo”.

Segundo o jogador, Valbuena já estava sabendo da história e já havia feito uma denúncia à polícia.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima