Brasil tem dia de gafe e casa sem bandeira na Vila do Pan

ITALO NOGUEIRA, MARCEL MERGUIZO E PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADOS ESPECIAIS
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – Numa Vila dos Atletas repleta de bandeiras hasteadas nas janelas e varandas dos apartamentos, o prédio usado pelos atletas brasileiros nos Jogos Pan Americanos não tem nenhuma do país. E justamente quando a primeira apareceu, na cerimônia de boas vindas do comitê organizador às delegações, o time sofreu com uma gafe: o operador de som colocou o hino errado.
Cerca de 90 atletas e membros da delegação do Brasil participaram do hasteamento da bandeira. Mas em vez do hino nacional, eles ouviram o de Barbados.
Após alguns segundos de constrangimento, os atletas iniciaram um canto à capela. Mas foram interrompidos pelo início do hino correto. A execução, contudo, foi reduzida e cortada ao meio. Com isso, os atletas não conseguiram retomar o ritmo do canto.
“Têm falhas que não podem acontecer. Não se poder errar com hinos, bandeiras. Mas aconteceu, a gente lamenta”, disse o presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzman, que não escondeu a irritação.
Mas dentro da Vila dos Atletas, o prédio brasileiro exibe pouca animação patriótica. Nenhum apartamento tem bandeira pendurada, uma espécie de tradição nos Jogos. Há apenas alguns banners do COB e do Time Brasil, com pequenas bandeiras impressas no material.
A imagem destoa de outras delegações. Durante tour da imprensa na Vila foi possível ver bandeiras de Uruguai, Argentina, Porto Rico, Cuba, Guatemala e até Antígua e Barbuda.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima