Brasileira cai da bike, mas termina triatlo chorando e sangrando

MARCEL MERGUIZO, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – A brasileira Luisa Duarte, 21, terminou a prova de triatlo do Pan de Toronto chorando e sangrando.
A triatleta não lamentava a 17ª colocação na prova, mas a queda na segunda das seis voltas de ciclismo da competição.
“A menina da frente não deu o sinal e bati em um cone. Caí e ainda quebrou quase todas as marchas”, disse Luisa à reportagem.
Das 22 marchas que a bicicleta dela tem, sobraram apenas duas para continuar na prova. “Ali achei que tinha acabado”, lembra.
Ela continuou e ainda ficou à frente de outra brasileira, Bia Neres, 29, que acabou na 18ª colocação. A melhor do país na prova foi Pamella Oliveira, 27, em 10º após liderar parte da disputa que tem 1,5 km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida.
Foi Pamella, inclusive, quem amparou Luisa na saída do circuito construído na orla do Lago Ontário.
Luisa deixou a prova com marcas e cortes nas mãos, nas costas e teve parte do maiô rasgado.
MEDALHAS
A medalha de ouro foi para Bárbara Riveros, do Chile. Quinta do ranking mundial, a chilena havia sido prata no Pan de Guadalajara-2011 e, com o resultado, já está garantida na Olimpíada do Rio.
Este foi o primeiro ouro do Chile no triatlo pan-americano.
A prata em Toronto ficou com a mexicana Paola Diaz e o bronze, com Flora Duffy, de Bermudas.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima