Brasileiras buscam ouro e vaga na Rio-2016 na maratona aquática

PAULO ROBERTO CONDE, ENVIADO ESPECIAL
KAZAN, RÚSSIA (FOLHAPRESS) – Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto disputam a partir das 6h (de Brasília) nesta terça-feira (28) a prova dos 10 km da maratona aquática no Mundial de Esportes Aquáticos em Kazan, na Rússia, com objetivos iguais e sentimentos opostos.
Aliadas e adversárias, as duas brasileiras tentam repetir a façanha do Mundial passado, em Barcelona-2013, quando fizeram dobradinha inédita no pódio, com Poliana na frente.
Prestígio por título a parte, ambas também tentarão obter duas vagas para os Jogos do Rio-2016 na prova. Para tanto, é necessário que ambas fiquem entre as dez primeiras colocadas.
Tamanho é o foco que ambas abriram mão do Pan de Toronto, encerrado no domingo (26), para se dedicar à competição russa.
Kazan é a única chance de o país ter as duas maratonistas no Rio. Por ora, o Brasil tem uma vaga garantida por ser o país-sede.
A última definição de vaga olímpica foi traumática para a baiana Ana Marcela, 23. Ela terminou a distância em 11º lugar no Mundial de Xangai-2011 e não se classificou para os Jogos Olímpicos de Londres, no ano seguinte.
Curiosamente, poucos dias depois de perder o lugar na Olimpíada, ela conquistou o título mundial dos 25 km –que não é olímpica.
Depois daquela decepção, ela colecionou títulos internacionais e foi eleita pela Federação Internacional de Natação a melhor maratonista aquática do mundo em 2014. Agora, é uma das favoritas ao ouro em Kazan.
Poliana, 32, se classificou para os Jogos de Londres naquela fatídica prova para a compatriota. Mas penou na Inglaterra: ela abandonou a prova olímpica na metade com hipotermia.
O susto não a impediu de conquistar o título mundial em Barcelona e de se manter entre as melhores do mundo nos três anos seguintes.
Ela tenta manter seu status e defender seu ouro agora, em Kazan.
A tarefa não será fácil. Estão presentes na disputa desta terça a terceira colocada em Barcelona, a alemã Angela Maurer, a campeão olímpica da prova, a húngara Eva Riztov, e outras favoritas como a britânica Kerri-Anne Payne e a norte-americana Hayley Anderson.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima