Brasileiras vencem equipe de Porto Rico

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Em uma partida marcada por muitos erros, o Brasil venceu a seleção de Porto Rico por 62 a 57 e manteve vivas as esperanças de classificação para a semifinal do basquete feminino nos Jogos Pan-Americanos.
Derrotado na estreia para os Estados Unidos, o time do técnico Luiz Augusto Zanon agora é o líder do Grupo A, seguido por Porto Rico, que venceu a República Dominicana na primeira partida. Os norte-americanos e os dominicanos se enfrentam ainda nesta sexta-feira.
A cestinha da partida foi a porto-riquenha Carla Cortijo, que terminou com 20 pontos marcados. Pelo lado do Brasil, a maior pontuadora foi Kelly, com 11.
“O jogo foi bom, mas erramos muitos passes e dribles”, afirmou a ala Patty, que terminou a partida com seis pontos marcados. “Não conseguimos ajudar muito pelo pouco tempo. Perdemos um pouco da tática, mas jogamos mais para ganhar”, analisou o técnico Luiz Augusto Zanon.
Na próxima rodada, a última do Grupo A, a seleção brasileira enfrenta a República Dominicana. Já Porto Rico terá pela frente os Estados Unidos. Ambas as partidas serão disputadas neste sábado, 18 de julho.
O JOGO
O primeiro quarto começou devagar, com apenas 15 pontos nos cinco minutos iniciais. Nesse momento, o Brasil havia acabado de assumir a liderança no placar: 8 a 7. A partir daí, o time melhorou na partida e conseguiu fechar a parcial em 20 a 14.
O destaque do primeiro quarto foi a ala Jaqueline, que anotou nove dos 20 pontos brasileiros. Foi das mãos dela, também, que o Brasil conseguiu converter duas cestas de três, as únicas da parcial.
Assim como aconteceu na partida contra os Estados Unidos, o Brasil teve um “apagão” no primeiro tempo. Dessa vez, no entanto, a queda de rendimento foi muito pior. Depois de converter dois lances livres aos 21s da parcial, a seleção brasileira só foi voltar a pontuar aos 6m41s. Ou seja, 6 minutos e 20 segundos sem conseguir acertar as cestas. Com isso, a reação de Porto Rico foi inevitável. As atuais campeãs pan-americanas tiraram a desvantagem de oito pontos e chegaram a virar o jogo em 23 a 22.
Na sequência, a vez de parar de pontuar foi de Porto Rico. Durante 4 minutos e 32 segundos, as atuais campeãs não converteram nenhuma cesta e viram o Brasil voltar à frente no marcar. O fim do primeiro tempo terminou em 31 a 26 para a seleção brasileira.
O terceiro quarto seguiu a linha dos outros dois anteriores: muitos erros e poucos pontos. Um exemplo claro disso foi a ala Jaqueline. Cestinha da primeira parcial, ela não pontuou em nenhum das duas seguintes. O terceiro quarto terminou com o Brasil ainda na frente do marcador: 46 a 40.
No último período, o segundo com mais pontuação da partida, a seleção brasileira levou um sufoco gigantesco nos instantes finais. Faltando 22 segundos para o fim, Porto Rico diminuiu a diferença para apenas dois pontos. No momento decisivo, no entanto, Izabella e Tassia converteram três de quatro lances livres e garantiram a vitória do Brasil.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima