Brasileiro reclama de cotovelada e abandona maratona aquática

ITALO NOGUEIRA, ENVIADO ESPECIAL
TORONTO, CANADÁ (FOLHAPRESS) – O nadador Samuel de Bona abandonou a prova de maratona aquática nos Jogos Pan Americanos neste domingo (12) após sofrer uma cotovelada do adversário venezuelano Wilder Mendoza.
Samuel saiu com o nariz inchado da água, temendo a fratura de algum osso da face. Ele vai ser submetido a exames para avaliar a lesão.
“A gente estava disputando o quarto e o quinto lugar. Teve um contato maior do que normalmente acontece. Acabei tomando uma cotovelada no nariz. Isso atrapalhou minha prova. É da prova [o contato físico], mas é difícil… Isso acabou com a minha prova porque saí do pelotão. É do esporte mas foi um pouco demais.”
Durante o confronto no lago Ontário, Samuel foi advertido com uma bandeira amarela pela arbitragem da competição.
“Não entendi porque eu tomei e ele não tomou. Eu que apanhei e levei o cartão amarelo. Quem tem que aprender a lidar com isso sou eu”, disse o nadador.
O outro brasileiro na prova, Luis Arapiraca, terminou em quinto lugar. O pódio foi formado pelos norte-americanos Chip Peter (ouro), David Heron (prata) e o equatoriano Esteban Salgado (bronze).
“Dei uma enroscada na boia, perdi um pouco o contato. Quando deixa escapar o pelotão tem que lutar muito para chegar de novo. Sempre quero lutar por uma medalha. Saio com a cabeça que fiz de tudo para estar entre os primeiros e estou satisfeito com o quinto lugar”.
O Brasil não conquistou medalhas na maratona aquática. A brasileira Carolina Bilich ficou na 10ª posição na prova feminina, disputa no sábado (11).

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima