Brasileiros devolverão R$ 37 mi aos EUA após admitirem crimes no futebol

CAMILA MATTOSO E MARCEL RIZZO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Os dois brasileiros que colaboraram nas investigações que provocaram o indiciamento de Marco Polo Del Nero, presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), os empresários José Margulies e Fabio Tordin, se declararam culpados na Justiça dos Estados Unidos. Eles fecharam um acordo de colaboração com as investigações e não foram presos.

O primeiro, conhecido como José Lazaro, era o principal responsável pela empresa Valente Corp. e Somerton, intermediária que facilitou os pagamentos ilícitos entre executivos do marketing esportivo e autoridades do futebol, confessou todos os crimes aos quais estava sendo acusado: conspiração de extorsão, conspiração de fraude eletrônica e conspiração de lavagem de dinheiro.

Como parte do acordo que fez com a Justiça americana, aceitou devolver U$ 9,2 milhões, cerca de R$ 35 milhões.

Até agora, o nome de Margulies aparece no site da Interpol como procurado. Ele se declarou culpado no dia 25 de novembro.

Fabio Tordin, por sua vez, foi CEO da Traffic e depois virou executivo da Media World LLC, companhia de marketing esportivo com sede em Miami. Ele confessou o crime de conspiração de fraude eletrônica e evasão fiscal. Como parte do acordo, aceitou devolver U$ 600 mil, cerca de R$ 2, 2 milhões.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima