Campeão mundial, Mineirinho é paulista e ‘veterano’ aos 28 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Natural do Guarujá e de origem humilde, Adriano de Souza, o Mineirinho, não tem nada de mineiro: ganhou o apelido do irmão mais velho e que o iniciou no surfe, Ângelo, por não ser um garoto de muitas palavras.

Há dez temporadas na elite do esporte, Mineirinho é o mais velho e experiente da atual geração de surfistas brasileiros. Nascido em 13 de fevereiro de 1987, sempre foi considerado uma aposta do país.

Começou a surfar logo aos sete anos e entrou para a elite do surfe em 2006, quando tinha apenas 18 anos.

Neste período, venceu cinco etapas e, em 2011, foi o primeiro brasileiro a liderar o ranking.

SURFE CLÁSSICO

Considerado um dos atletas mais dedicados do circuito, Mineirinho desde o início apostou no que o surfe tem de mais tradicional para impressionar os juízes.

“Cada um tem o seu perfil. E eu aposto no surfe clássico. É esse o meu diferencial”, disse Mineirinho em entrevista à Folha, em maio de 2015.

Por surfe clássico, o atleta se refere a um estilo tradicional, sem ser tão radical ou vistoso, mas com manobras seguras e já bem conhecidas.

Membro mais velho desta nova geração do Brasil, Mineirinho tem estilo diferente de Medina. O primeiro brasileiro campeão mundial da modalidade é um dos expoentes do surfe moderno, que abusa dos aéreos (quando o surfista salta pela onda) e de novas manobras. Filipinho é mais um desse grupo.

Até o título deste ano, a melhor colocação de Mineirinho em Mundiais foi o quinto lugar em 2009, 2011 e 2012.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima