Cartolas do Nordeste pedem suspensão de eleição de novo vice da CBF

SÉRGIO RANGEL

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Oito presidentes de federações do Nordeste decidiram pedir a suspensão da eleição do substituto de José Maria Marin na CBF.

O documento será entregue pelos dirigentes nesta quinta-feira (10) ao presidente em exercício da entidade, o deputado federal Marcus Vicente (PP-ES). Uma cópia do documento já foi enviado por e-mail na noite de terça (8) aos escritórios da CBF no Rio.

A eleição do substituto de Marin foi convocada um dia depois de Marco Polo Del Nero se licenciar da presidência da CBF. Na quinta (3), ele foi acusado pelo FBI de fazer parte de um esquema de recebimento de propina na venda de direitos de competições no Brasil e no exterior. O Comitê de Ética da Fifa também investiga Del Nero.

A convocação da eleição para o dia 16 faz parte da estratégia de Del Nero para evitar a posse do presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim Peixoto, 74, caso ocorra a renúncia. Vice-presidente da CBF pela Região Sul, Peixoto é opositor de Del Nero e o primeiro na linha de sucessão da entidade.

Na sexta (4), o dirigente licenciado da CBF lançou a candidatura do presidente da Federação Paraense de Futebol, Antônio Carlos Nunes, 77, conhecido como coronel Nunes.

Pelo estatuto da CBF, o vice mais velho assume o comando da entidade em caso de renuncia.

“Não podemos mais permitir a ilegalidade neste processo”, disse o vice-presidente da CBF para a Região Nordeste, Gustavo Feijó, que também assinou o documento e participará da comitiva que pedirá nesta quinta a suspensão do pleito.

Os cartolas nordestinos contestam que o cargo de Marin não está vago. Até ser preso na Suíça em maio acusado dos mesmos crimes de Del Nero, Marin era vice-presidentes pela Região Sudeste da CBF. Segundo os dirigentes do Nordeste, Marin nunca entregou o seu cargo.

“Não existe essa vacância. A CBF não pode ficar empurrando as coisas com a barriga. Não tem mais espaço para o jeitinho na CBF”, disse o dirigente, que foi a segunda opção de Del Nero para ocupar o cargo durante a licença em vigor.

“Digo isso numa posição bem confortado. Eles me chamaram e não aceitei. Temos que respeita o estatuto e as regras”, acrescentou.

Vice da Região Centro-Oeste, o deputado capixaba foi a terceira opção de Del Nero para sucedê-lo. Antes de Feijó, o dirigente paulista tentou convencer Fernando Sarney, vice pela Região Norte, a assumir o cargo. O empresário, que já representa a CBF na Fifa, recusou o convite.

O único nordestino que não assinou o documento pedindo a suspensão da eleição foi o presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio.

ADMIRADOR DE MARIN

Apesar de ter feito a carreira como dirigente no Pará, coronel Nunes vai concorrer ao cargo de vice da CBF pela Região Sudeste.

Os presidentes das federações do Rio e de São Paulo aceitaram abrir mão de candidatos para a vaga.

Nunes já aceitou concorrer e não pretendem mexer na estrutura da CBF. Ele disse que é uma “honra assumir o cargo de Marin, uma lenda no futebol brasileiro”.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima