Clube adota cautela e adia reforços de peso para 2016

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – Chiquinho, Rodinei, Juan e Willian Arão. Até o momento, esses quatro jogadores foram os únicos reforços do Flamengo para a próxima temporada, após um modesto 12º lugar na última edição do Campeonato Brasileiro. A diretoria, porém, não se desespera com a situação e admite que adotou a cautela no mercado da bola.

E tal cautela surpreende, já que o Flamengo projetou investir, no mínimo, R$ 30 milhões em contratações em 2016. Apesar do aporte financeiro, o time rubro-negro ainda não se mexeu com destaque no mercado e preferiu investir, até o momento, em jogadores com perfil diferente do esperado pela torcida.

Os rubro-negros, porém, ainda não precisam perder a esperança, já que a diretoria promete pelo menos dois nomes de impacto para a zaga e o meio-campo. Os reforços eram esperados até o fim do ano, mas o Flamengo adiou os planos para o próximo mês.

A medida acontece porque o Flamengo não está disposto a gastar tanto dinheiro com poucos jogadores. Foi o que dificultou a negociação por Mancuello, do Independiente-ARG. O meia é uma das opções do time carioca, mas o alto preço pode inviabilizar o negócio. Caso isso ocorra, a diretoria já tem outras opções para a vaga e partirá para novos negócios.

O Independiente pede US$ 3 milhões (R$ 12 milhões) por 50% dos direitos de Mancuello. O Flamengo considera alto o valor e tenta a redução, o que não está nos planos do time de Buenos Aires.

O Flamengo também negocia a contratação de Marcelo Díaz. A lesão sofrida pelo volante da seleção chilena, porém, pode atrapalhar os planos porque o atleta ficará praticamente dois meses parado. Outro ponto é a negociação com o Hamburgo, com quem Díaz tem contrato até 2017.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima