Clube derruba vestiário de CT e entrega nova estrutura em janeiro

Vinicius Castro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A diretoria do Flamengo garante que o módulo profissional do CT Ninho do Urubu será concluído até dezembro de 2016. Antes disso, porém, o clube trabalha na entrega de uma nova estrutura ao elenco já no fim de janeiro, quando a delegação retorna da pré-temporada.

A reforma do vestiário utilizado atualmente pelo futebol profissional e onde será localizado o módulo das categorias de base era uma promessa dos dirigentes. Entretanto, a duração de cerca de dois meses para as obras adiou o processo. O local já não existe mais e o trabalho está em andamento. A área que abrigava vestiário e sala de musculação foi demolida.

Um vestiário bem mais moderno, uma nova academia e um alojamento serão construídos no local. A estrutura servirá aos profissionais até o final do ano e ficará com as categorias de base na sequência. Futuramente, o local será reformado para uma adaptação ao módulo das promessas.

“As condições de trabalho melhorarão muito. Ainda que não seja definitivo, será um vestiário de alto nível. Não é o que queremos, mas já ajuda bastante. O Muricy Ramalho [técnico] está acompanhando todo o processo e aprova o trabalho. Já existia essa necessidade, mas não tínhamos como conviver com uma obra dessas. Precisávamos esperar as férias dos jogadores”, explicou o vice-presidente de patrimônio, Alexandre Wrobel.

Além da reforma, o Flamengo segue o processo de pavimentação do centro de treinamento. O trabalho já alcança o estacionamento principal. Ao mesmo tempo, as obras do módulo profissional estão na fase de colocação do piso nos vestiários.

O investimento para a conclusão da área destinada aos profissionais no CT é de ao menos R$ 12 milhões. A verba vem da economia gerada pela adesão do Rubro-negro ao Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro) e pela venda de 200 títulos de sócio-proprietário – totalizando mais de R$ 13 milhões entre outubro de 2015 e novembro de 2016.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima