Clube quer meia-atacante e zagueiro

VINICIUS CASTRO

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O Flamengo tem duas prioridades absolutas no que diz respeito aos reforços para 2016. A diretoria busca meia-atacante e zagueiro. No entanto, os jogadores não serão para compor o elenco. A exigência de quem participa das negociações é a de que sejam nomes ?incontestáveis?. Como busca dois titulares absolutos, o rubro-negro sabe que a atuação no mercado será complicada e paciência surge como requisito fundamental.

O clube carioca já acertou com o zagueiro Juan, além dos laterais Rodinei e Chiquinho. Apesar da representatividade e experiência de Juan, a diretoria quer um companheiro de nível para atuar ao lado do ídolo da torcida.

Já o grande nome para a função de meia-atacante é garimpado de todas as formas por comissão técnica e diretoria. Um jogador para o setor será a principal contratação do Flamengo para 2016 e o objetivo é o de causar impacto semelhante ao de quando Paolo Guerrero foi anunciado.

?Há setores em que faltam mais jogadores, outros não. No meio de campo, queremos um pensador do time, um defensor também é importante. Mas falamos de reforços nível ?A?. Caso contrário não adianta trazer. Está difícil para todo mundo. Tem muito jogador no mercado, mas não com essa qualidade?, explicou o técnico Muricy Ramalho.

Se for inviável cumprir o objetivo no Brasil e na Europa, o Flamengo poderá olhar para o mercado sul-americano. Independente dos casos, os valores são altos para jogadores do nível pretendido. O rubro-negro se diz preparado e em condições de investir.

?Não citarei nomes X ou Y. Prefiro citar o conceito que temos no Flamengo. Precisamos de um zagueiro e de um jogador para a parte pensante do time, que sempre é o meio de campo. Esses dois jogadores, no mínimo, precisam ser incontestáveis, que cheguem para resolver o problema. Isso é o que estamos buscando. Se precisar olhar para o mercado sul-americano, vamos olhar. Estamos garimpando as possibilidades?, encerrou o vice de futebol Flávio Godinho.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima