Comitê de Ética da Fifa suspende Blatter e Platini por oito anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta segunda-feira (21) que Joseph Blatter, presidente da entidade desde 1998, e Michel Platini, mandatário da Uefa desde 2007, foram suspensos por oitos anos de qualquer atividade relacionada ao futebol.

O Comitê considerou os dois dirigentes, que já estavam suspensos por 90 dias desde outubro, culpados de “conflito de interesses” e de “gestão desleal”.

A investigação teve início após decisão do procurador-geral suíço de iniciar procedimentos criminais contra Blatter pelo pagamento de 1,8 milhão de euros (R$ 8,3 milhões) em 2011 a Platini. A Procuradoria também está investigando a indicação das Copas de 2018 e 2022 para a Rússia e Qatar, respectivamente.

Platini deve pagar ainda uma multa de 74 mil euros (R$ 320 mil), maior que a multa atribuída a Blatter, fixada em 46.295 euros (R$ 200 mil).

A decisão do Comitê de Ética da Fifa foi tomada após uma audiência realizada na semana passada. Platini decidiu não comparecer por considerar que o “órgão está viciado” e foi representado por seus advogados, que declararam inocência. Blatter foi ouvido um dia antes e também declarou inocência.

Os dois dirigentes podem recorrer da condenação de oito anos ao Comitê de Apelação da Fifa e depois, eventualmente, ao CAS (Corte Arbitral do Esporte). O francês já recorreu ao Tribunal contra a suspensão preventiva, mas teve o pedido negado.

Platini terá que correr contra a punição caso ainda queira disputar a eleição presidencial da Fifa, programada para 26 de fevereiro.

No mês passado, o Comitê Eleitoral da Fifa anunciou que aprovou o nome de cinco candidatos -o suíço Gianni Infantino (secretário-geral da Uefa), Jérome Champagne, ex-secretário-geral adjunto da Fifa, o príncipe da Jordânia, Ali bin Al-Hussein, o sul-africano Tokyo Sexwale e o presidente da Confederação de Futebol da Ásia, Salman bin Ebrahim Al Khalifa- e a candidatura de Platini dependeria do resultado do julgamento.

A data limite para a apresentação de candidaturas é 26 de janeiro, o que significa que o francês tem pouco tempo para tentar esgotar todas as vias de recursos.

Já Blatter havia renunciado ao cargo de presidente da entidade quatro dias após ser reeleito no final de maio. Ele, porém, esperava ter a possibilidade de presidir a Fifa até a eleição de seu sucessor no congresso de fevereiro.

Blatter renunciou quando explodiu o maior escândalo de corrupção da história do futebol mundial, quando sete dirigentes, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, foram presos na Suíça. Ele se declara inocente, mas aceitou ser extraditado aos EUA para responder o processo.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos ainda investiga outros casos de corrupção de dirigentes da Fifa. No início do mês, Marco Polo Del Nero e o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira foram indiciados.

Eles estão em uma lista de 16 acusados. O anúncio dos novos acusados fez parte de uma nova etapa da investigação que, em maio, culminou com a prisão dos sete cartolas.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima