Correção: Campeão, eslovaco Klizan sobe 16 posições e entra no Top 30 do tênis

A nota enviada anteriormente continha erros no título e no primeiro parágrafo. Klizan chegou ao quarto título na carreira, primeiro no ano. Segue a versão corrigida:

O eslovaco Martin Klizan é quem mais comemora a atualização desta segunda-feira do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP). O tenista de 26 anos ganhou, no domingo, em Roterdã (Holanda), o seu primeiro título no ano, e logo de cara em um que vale 500 pontos no ranking mundial – mesmo nível do Rio Open, por exemplo.

De uma só vez, Klizan subiu 16 posições no ranking mundial, para o 27.º lugar, na mudança mais relevante entre os 50 primeiros da lista na atualização desta segunda-feira, que mantém Novak Djokovic disparado em primeiro. Também o alemão Philipp Kohlschreiber subiu, ganhando três posições, agora em 29.º. Os seis tenistas seguidas da lista, por causa disso, caíram. Entre eles Thomaz Bellucci, que perdeu dois postos e agora é o 32.º do mundo.

Semifinalista em Roterdã, o francês Nicolas Mahut, de 34 anos, também teve uma subida relevante, ganhando 14 posições e agora aparecendo no 40.º lugar. Já o espanhol Nicolas Almagro, vice-campeão em Buenos Aires, galgou 19 postos, para agora ocupar o 53.º lugar. Campeão na Argentina, o austríaco Dominic Thiem segue em 19.º.

Dentro do Top 20, aliás, foram só duas alterações no ranking, envolvendo seis tenistas. Semifinalista em Roterdã no ano passado, o canadense Milos Raonic não joga desde o Aberto da Austrália e, sem defender os pontos, perdeu duas posições. Agora é o 13.º, atrás do norte-americano John Isner (11.º) e do croata Marin Cilic (12.º). Já o francês Gael Monfils, vice em Roterdã, subiu duas posições, para 16.º, passando o belga David Goffin (17.º) e o espanhol Roberto Bautista Agut (18.º).

Entre os cinco melhores brasileiros do ranking, só André Ghem subiu, ganhando duas posições, agora em 153.º, ultrapassando João Souza, o Feijão, que despencou para a 168.ª colocação por não defender os pontos de Buenos Aires. Bellucci segue o melhor, em 32.º, seguido de longe por Rogério Dutra Silva, o 114.º.

DUPLAS – Apesar da derrota nas quartas de final de Roterdã e de ainda não ter conquistado título no ano, Marcelo Melo segue na liderança do ranking de duplas, com 8.340 pontos, seguido pelo britânico Jamie Murray, que tem 7.470. Os irmãos americanos Bob e Mike Bryan agora dividem o terceiro lugar, com 6.770, passando o romeno Horia Tecau e o holandês Jean-Julien Rojer, que têm 6.740 cada.

Bruno Soares, que vai jogar com Marcelo Melo nesta semana no Rio Open, está no 10.º lugar, com 5.160 pontos. André Sá é o 45.º, Marcelo Demoliner o 65.º e Bellucci o 97.º.

Confira a classificação atualizada do ranking da ATP:

1) Novak Djokovic (SER), 16.790 pontos
2) Andy Murray (GBR), 8.855
3) Roger Federer (SUI), 8.795
4) Stan Wawrinka (SUI), 5.870
5) Rafael Nadal (ESP), 4.880
6) David Ferrer (ESP), 4.325
7) Kei Nishikori (JAP), 4.235
8) Tomas Berdych (RCH), 3.990
9) Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2.950
10) Richard Gasquet (FRA), 2.760
11) John Isner (EUA), 2.585
12) Marin Cilic (CRO), 2.495
13) Milos Raonic (CAN), 2.450
14) Kevin Anderson (RSA), 2.200
15) Gilles Simon (FRA), 2.100
16) Gael Monfils (FRA), 2.010
17) David Goffin (BEL), 1.970
18) Roberto Bautista Agut (ESP), 1.935
19) Dominic Thiem (AUT), 1.930
20) Bernard Tomic (AUS), 1.720
32) Thomaz Bellucci (BRA), 1.200
114) Rogério Dutra Silva (BRA), 505
153) André Ghem (BRA), 385
168) João Souza (BRA), 336
173) Guilherme Clezar (BRA), 317

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima