Danilo Gentili é condenado a pagar multa milionária à Band

CAROL PRADO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Réu em um processo movido pela Band após sua saída da emissora, em 2013, Danilo Gentili foi condenado em primeira instância a pagar uma indenização de mais de R$ 2 milhões à empresa.
O apresentador, que comandava o talk-show “Agora É Tarde”, deixou o canal um ano antes do vencimento do contrato para migrar para o SBT.
A decisão de segunda-feira (27), à qual cabe recurso, é assinada pela juíza Maria Rita Rebello Pinho Dias, da 18ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo.
Ela argumenta que o pedido de indenização da Band não é abusivo já que o contrato entre o canal e o humorista define multa “de compensação e prefixação mínima de perdas e danos” em caso de rescisão precoce.
No processo, a emissora pede R$ 2,4 milhões de indenização, valor reduzido na sentença a R$ 1,9 milhão, válido para 28 de dezembro de 2013, que deve ser atualizado monetariamente, chegando assim ao número final.
Gentili foi condenado ainda a arcar com os “danos materiais e lucros cessantes”, referentes aos custos para readequar o programa a um novo apresentador, valores “excessivos” para contratação de uma nova equipe em caráter de urgência e eventuais contratos com anunciantes prejudicados pela sua saída da atração.
Nesses casos, porém, ele só deverá pagar o que exceder a quantia estipulada para a multa.
Procurada, a assessoria de imprensa do apresentador ainda não se pronunciou. A emissora informou que não irá comentar o caso.
Gentili estreou em março do ano passado seu programa no SBT, o “The Noite”, após a Justiça negar pedido da Band para que ele voltasse à emissora para gravar o “Agora É Tarde”.
Na época, foi substituído por Rafinha Bastos, que ficou pouco mais de um ano à frente da atração, encerrada pela Band em março.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima