De luto, FIA lamenta morte de Bianchi, e pilotos prestam homenagens

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) se declarou de luto pela morte do piloto francês de F-1 Jules Bianchi.
Em comunicado, a entidade afirmou que “o esporte perde um dos maiores talentos desta geração de pilotos, procedente de uma família de longa tradição na história do esporte”.
Bianchi morreu nesta sexta-feira, nove meses após sofrer um grave acidente no GP de Suzuka, no Japão. Aos 25 anos, ele estava em coma desde que bateu seu carro contra um guindaste que estava fora da pista. A morte foi informada pela família de Bianchi nas redes sociais.
Vários pilotos também usaram as redes sociais para prestar homenagens ao francês.
“Dia muito triste! Descanse em paz meu irmão Jules Bianchi! Muita força e paz para toda sua família do fundo do meu coração”, disse Felipe Massa, da Williams através do Facebook.
O brasileiro Bruno Senna, sobrinho de Ayrton Senna – o último piloto vítima de um acidente fatal na F-1 até a morte de Bianchi -, disse esperar que as lições aprendidas sejam capazes de evitar novas tragédias como essa.
Max Chilton, companheiro de Bianchi na Marussia em 2014, afirmou que não há palavras para descrever o que a família do piloto e o automobilismo perderam. “Tudo o que posso dizer é que foi um prazer te conhecer e correr ao seu lado”, afirmou piloto britânico.
Já a Manor, equipe de Bianchi ainda como Marussia, disse em comunicado que está “desolada” por ter perdido o piloto francês após uma batalha tão longa e destacou que a presença do piloto na equipe foi “um privilégio”.
“É duro acordar com uma notícia tão triste. RIP Jules. Nunca serás esquecido. Meus pensamentos estão com a família”, indicou o finlandês Valtteri Bottas, da Williams, companheiro de Bianchi na Fórmula 3.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima