Destaque do Brasileiro, Cajá deixa a Ponte e vai para o futebol árabe

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um dos destaques do Campeonato Brasileiro, o meia-atacante Renato Cajá, 30, da Ponte Preta, acertou sua transferência para o Sharjah FC, equipe dos Emirados Árabes.
A negociação foi confirmada pelo próprio jogador e pela equipe de Campinas. De acordo com a Ponte Preta, o Sharjah FC vai pagar a multa contratual de US$ 2 milhões – 40% deste valor é da Ponte Preta.  O meia-atacante já viajou para realizar exames médicos e caso seja aprovado será anunciado pelo novo clube.
No sábado (11), após a derrota de sua equipe para o Atlético-MG por 2 a 0, Renato Cajá, confirmou a negociação.
“Meu último jogo. Infelizmente saio com derrota, segue a vida. Ponte está firme, com certeza vai fazer grande trabalho. Estou feliz, passei quatro vezes aqui, é sempre assim, amor e ódio, sai vaiado, ovacionado, vamos seguir em frente e segue minha vida nos Emirados. Tenho 31 anos, preciso pensar na minha família e é uma grande oportunidade”, disse o jogador, que foi vaiado ao ser substituído durante o segundo tempo.
Renato Cajá se tornou um dos destaques deste início do Campeonato Brasileiro em virtude do futebol apresentado e dos belos gols marcados. Ele teve seu nome especulado em vários times do país, como Corinthians, Cruzeiro e São Paulo. 
Tímido e caseiro fora das quatro linhas, o meia teve a primeira oportunidade na carreira em 1998, quando foi aprovado em um teste no Vitória. Assim como a maioria das crianças e adolescentes que sonham em ser jogador, ele sentiu saudades dos familiares e retornou à Cajazeiras, cidade do interior da Paraíba.
Dois anos depois, foi aprovado pelo Mogi Mirim, onde permaneceu por cinco temporadas. Foram altos e baixos, até ficar desempregado. Nesse período, foi convencido por Pio, ex-atacante do Palmeiras, a aceitar uma proposta da Ferroviária para disputar a Série A-3 do Paulista.
Ele também já vestiu as camisas do Grêmio, Botafogo, Vitória. Fora do país, atuou pelo Guangzhou Evergrande, da China,  Al-Ittihad, da Arábia Saudita, Kashima Antlers, do Japão, e pelo turco Bursaspor.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima