Dirigente deixa cargo de co-presidente, e Cruzeiro volta à Primeira Liga

MARCEL RIZZO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Cruzeiro decidiu voltar para a Primeira Liga, que reúne clubes do Sul do país, de Minas Gerais e do Rio, e que pretende realizar seu primeiro torneio no início de 2016.

A decisão foi tomada depois que Mário Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, abdicou do cargo de co-presidente da liga.

No fim de novembro, Petraglia assumiu a função, que seria equivalente à de Gilvan Tavares, que preside o Cruzeiro e também a Primeira Liga.

A Folha de S.Paulo apurou que um dos motivos que levaram o Cruzeiro a anunciar que deixaria a liga, há uma semana, seria o fato de Petraglia ter assumido o cargo. O presidente cruzeirense sentiu-se desprestigiado.

Semana passada, o Cruzeiro informou que deixava o grupo por achar que ele não seria viável financeiramente. Quem amarrou o retorno foi o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.

A reunião desta quinta (17), no Rio, sacramentou que a competição, que reunirá 12 equipes, acontecerá independentemente de ser fechado acordo de transmissão de TV. A saída do Cruzeiro havia parado algumas negociações que estavam em andamento, já que levou os interessados a imaginar que o torneio não aconteceria.

A competição começará no fim de janeiro de 2016, com 12 equipes: Atlético-MG, Cruzeiro, América-MG, Grêmio, Inter, Flamengo, Fluminense, Atlético-PR, Coritiba, Avaí, Chapecoense e Figueirense. Também fazem parte da liga, mas não participarão do torneio em 2016, o Joinville, o Criciúma e o Paraná.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima