Dorival aponta defeito em revelação do Paulista

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O meia-atacante Rafael Longuine chegou ao Santos com status de mais uma grande promessa do futebol brasileiro. Ele foi contratado no primeiro semestre deste ano após ser eleito a revelação do Campeonato Paulista pelo Audax-SP. No entanto, Longuine foi reprovado pelo técnico Dorival Júnior e pode não disputar a temporada 2016 pelo clube paulista.

Dorival encontrou um defeito no meia. Para o treinador, Longuine tem dificuldades para cumprir as obrigações táticas em campo, principalmente no ?quesito marcação?. Por conta disso, a diretoria santista tenta negociar o jogador com o aval do treinador.

Longuine pode ser usado como ?moeda de troca? para que o Santos busque reforços ou até mesmo emprestado para algum clube do interior que disputará o Campeonato Paulista.

A rejeição de Dorival ficou evidente na reta final do Campeonato Brasileiro. Isso porque o treinador preteriu o meia em dois jogos que escalou o time reserva contra Coritiba e Vasco.

Dorival preferiu utilizar os meias Vitor Bueno, Lucas Otávio, Marquinhos, Serginho, Léo Cittadini e Leandrinho no lugar de Longuine. A revelação do Paulista deste ano ainda poderia ser utilizado no ataque, mas perdeu espaço até para o centroavante Nilson, que ganhou status de ?vilão? do Santos na Copa do Brasil após perder ?gol feito? dentro da área.

O fato de a comissão técnica e a diretoria santista apostarem suas fichas em Vitor Bueno para 2016 colabora ainda mais para a saída de Longuine.

Na última rodada do Brasileiro, Vítor Bueno saiu do banco de reservas e foi a grande surpresa na goleada do Santos por 5 a 1 sobre o Atlético-PR. Ele anotou um gol, deu assistência para outro e confirmou a impressão de que está à frente de Rafael Longuine, Serginho e Léo Cittadini para ser o substituto natural de Lucas Lima em 2016.

?A atuação dele é uma notícia excelente. Espero que mantenha a postura que vem tendo, principalmente nos treinamentos?, declarou Dorival Júnior na ocasião.

Vítor Bueno, 21, está emprestado pelo Botafogo de Ribeirão Preto até o final do Campeonato Paulista. A opção de compra definida para o Santos é de R$ 660 mil por 60% dos direitos econômicos do meia. Um terço desse valor pertence ao clube paulista, já o restante é de propriedade de investidores. Os valores foram confirmados por Gerson Garcia, presidente botafoguense, à reportagem.

Ainda que o Santos tenha cinco meses para exercer a opção de compra, o estafe de Vítor Bueno tem expectativa de concluir essa operação já nos próximos dias. Os empresários receberam sinais de que a diretoria santista gostaria de antecipar o acerto e fazer um contrato longo com Vítor. O presidente Gerson Garcia, entretanto, disse que o Botafogo-SP ainda não foi procurado. ?Ele é um jogador muito bom e vai ganhar espaço em 2016?, prevê.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima