Em 15 anos, número de bibliotecas cresceu e o de livrarias caiu, diz IBGE

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – No ano de 1999, cerca de 76,3% dos municípios tinham biblioteca pública. Em 2014, eram 97,1%, um aumento de 9%.

Já a proporção de cidades com livrarias caiu de 35,5% para 27,4%. A queda foi de 8,7%.

Os dados constam da pesquisa do IBGE Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros em 2014 para a área de cultura.

A pesquisa mostra ainda que, em 2014, 25 Estados e 56,3% dos municípios tinham programas de incentivo a leitura, livro e literatura.

O levantamento também investigou a presença de equipamentos culturais e de meios de comunicação nos municípios. A TV aberta ainda é o principal canal de acesso dos brasileiros a conteúdo cultural. 99,9% das cidades tinham sinal da TV aberta em 2014. Ainda assim, só 12,1% tinham produção local de conteúdo.

O rádio comunitário estava presente em 64,1% dos municípios, mas só 3,5% tinham emissoras de TV comunitária.

Chama a atenção também o crescimento do acesso à internet. 65,5% dos municípios tinham provedores e 82,2%, lan houses.

Entre 1999 e 2014 o melhor ano das videolocadoras foi 2006, quando elas estavam presentes em 82% dos municípios. A proporção caiu para 53,7% em 2014.

A trajetória das lojas de CD, discos, fitas e DVDs também foi de queda. 59,8% dos municípios tinham lojas desse tipo em 2006. Em 2014, eram 40,4%.

A do jornal impresso foi diferente. A proporção de municípios com edição própria de jornal impresso local se manteve estável entre 2006 e 2014 (35,5%), a de municípios com revistas impressas locais cresceu de 7,7% para 11,8%. 15,1% dos municípios tinham pontos em leitura em 2014.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima