EUA pedem extradição de ex-vice-presidente da Fifa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O departamento de Justiça dos Estados Unidos solicitou formalmente a extradição do ex-vice-presidente da Fifa, Jack Warner, à procuradoria de Trinidad e Tobago, dias antes que se cumpra a data limite para fazer o pedido.
Em um comunicado nesta quinta-feira (23), Nicholas Garvin, procurador geral de Trinidad e Tobago, confirmou ter recebido o pedido de extradição de Warner e disse que agora começa o processo de avaliação das provas para decidir a autorização do pedido.
Warner foi detido no final de maio e pagou uma fiança no valor de US$ 394 mil devido a acusações de delitos supostamente cometidos nos Estados Unidos e em Trinidad e Tobago, como corrupção, crime organizado e lavagem de dinheiro, enquanto era executivo da Fifa.
O procurador assegurou que não haverá ingerência política no processo de avaliação. Warner, líder do Partido Liberal Independente, acusou o governo do país de conspirar para extraditá-lo do país.
Em 9 de julho, uma corte de Trinidad definiu que a nova audiência do caso de Warner seria em 27 de julho, um dia depois da data limite da solicitação de extradição por parte dos Estados Unidos.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima