Fluminense acerta com empresa canadense e rompe com Adidas

BERNARDO GENTILE

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) – O Fluminense aceitou a proposta, e a Dry World será a nova fornecedora de material esportivo do clube. As conversas evoluíram rapidamente e a empresa ressarcirá a Adidas, que deixa as Laranjeiras após 20 anos de parceria. De olho no mercado brasileiro, os canadenses viram no clube uma grande oportunidade de exposição e abriram o cofre para fechar acordo.

O Fluminense recebia R$ 17 milhões por anos da Adidas e, com o novo acordo, terá cifras ainda maiores. De acordo com apuração da reportagem, essa quantia poderá ultrapassar os R$ 20 milhões dependendo do desempenho do clube na venda de camisas em 2016.

A tendência é que o Fluminense já utilize o novo uniforme durante a pré-temporada da equipe nos Estados Unidos. O time retorna de férias no dia 4 de janeiro e ficará dois dias em Laranjeiras para a realização dos tradicionais exames médicos nos atletas. No dia 6, partirá para a cidade de Bradenton, onde ficará até o dia 15. No dia 17, ainda em Orlando, o clube estreia na Florida Cup, medindo forças com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. A delegação volta ao Brasil no dia 21.

A Dry World foi fundada em 2010 por dois ex-jogadores de rúgbi, que detestavam jogar com chuteiras molhadas. Assim, eles desenvolveram uma tecnologia que deixa os atletas livres desse tipo de problema, já que o calçado é feito de um tecido impermeável.

A empresa canadense patrocinou alguns jogadores da NFL (Liga de Futebol Americano) e ganhou bastante mercado na competição. A nova aposta agora é o futebol brasileiro. Além do Fluminense, o Atlético-MG já fechou com a empresa, que está de olho também no Botafogo.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para cima